“Estou mais para arteira do que para artista”

0
74
Doce - Fátima Gibin Seren é artista dentro e fora de sua oficina, cujos princípios são dignos de serem copiados e compartilhados. (Gazeta)

Uma mulher interessante como profissional, como esposa, como filha e como avó. Como avó, daquelas de antigamente, que qualquer neto gostaria de ter. A artesã que está em Bebedouro, desde seus oito anos de idade, tem como prioridade a família. De fé inabalável, tem o dom invejável de transformar peças que tornam-se, na maioria das vezes objetos de desejo. Uma artista autodidata, um ser humano com a capacidade de agregar, em poucos minutos de diálogo.

(…)

Leia mais na edição nº 10274, de 16, 17 e 18 de junho de 2018.