Uma “pequena revolução” no agronegócio brasileiro

A técnica é simples e reduz os custos de produção em cerca de 40%, o equivalente à despesa com a compra das batatas-sementes i"portadas.

0
194
Produtividade - Tecnologia desenvolvida pelo IAC e que há três anos vem sendo aplicada por Dinardi, em sua propriedade, avançando a cada ano.

Mandar plantar batatas é uma expressão popular usada para dizer a alguém que vá encher a paciência de outra pessoa. Mas, para o bebedourense Mauro Dinardi, plantar batatas foi sinônimo de recomeço.

Com a crise na citricultura, o produtor rural ficou sem perspectivas. Sem saída, buscou em outra cultura, a alternativa para continuar no campo. Há três anos, em parceria com pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), José Alberto Caram, o bebedourense desenvolveu em sua propriedade, em Bebedouro, batatas-sementes produzidas a partir de tecnologia desenvolvida pelo instituto, que reduz os custos de produção em aproximadamente 40%, o equivalente à despesa com a compra das batatas-sementes importadas.

(…)

Leia mais na edição nº 10300, de 18, 19 e 20 de agosto de 2018.