A última cartada de Hélio e Orpham

0
212

De 2001 a 2004, Hélio Bastos (PDT) através de sua emissora, a Rádio Nova AM, foi o maior opositor do PT à Prefeitura de Bebedouro, e dessa maneira, ganhou as eleições em 2004. Carlos Orpham (PT) foi candidato a prefeito em 2008, sem defender o que foi realizado na gestão petista e atacando o ex-prefeito Davi Peres Aguiar (2001/2004). Portanto, a chapa majoritária para prefeito, Hélio Bastos (PDT) e vice, Carlos Orpham (PT), não é surpresa para ninguém. É namoro antigo de duas almas gêmeas políticas.
Nos últimos oito anos, Orpham tentou se firmar como nova liderança no lugar do ex-prefeito Davi Peres Aguiar. O resultado é a desidratação da legenda petista. A aliança com Hélio é a cartada final para o petista. Se perder desta vez, o Diretório Municipal certamente vai sofrer intervenção, que para a cúpula estadual do PT é a única maneira de evitar o fim da legenda na cidade.
Apesar dos inúmeros escândalos políticos que ocorreram no Governo Italiano (PTB), nos últimos quase quatro anos, Hélio e Orpham nunca deram um pio. Não fizeram discurso pela ética e nem manifestaram firmemente, apoio às investigações feitas pelo Ministério Público, na Operação Cartas Marcadas.
Além disso, quando era vereador, Orpham chegou a levantar suspeita sobre o suposto exagero no número de contratos com empresas para fazer operação tapa-buracos no Governo Hélio Bastos.
Por tudo isto, vai ser muito interessante ver como se comportará esta dupla na campanha.

 

(Colaboração de Marco Antônio dos Santos, jornalista)

Publicado na edição n° 9409 dos dias 5 e 6 de junho de 2o12.