Em ascensão: Bebedouro registra mais 35 casos e 3 mortes, em 3 dias

Segundo prefeito, medidas de restrição serão mantidas para conter maior disseminação do vírus.

0
114
Desembarque – O prefeito Fernando Galvão recebeu, às 18h de sexta-feira (10), 20 respiradores e 20 monitores que serão utilizados nos leitos de UTI do Hospital Estadual de Bebedouro. “Passo importante para abertura da UTI de Bebedouro”, diz Galvão. (Divulgação)

“Minha missão é proteger vidas”, disse o prefeito Fernando Galvão, em entrevista à RB FM, na manhã de sexta-feira (10), ao pedir a colaboração da população bebedourense para conter a disseminação do novo coronavírus na cidade, após o aumento de 35 casos e três mortes, em três dias.
Já são 224 os pacientes com diagnóstico positivo da Covid-19, em Bebedouro, segundo boletim da Vigilância Epidemiológica, apresentado por Galvão. Segundo o levantamento diário, até terça-feira (7), a cidade tinha 189 casos, aumento de 18,5% frente aos 224 casos atuais. Em 1º de julho, Bebedouro tinha 142 casos, o que representa +57,7% nos registros; já em comparação com os 69 pacientes com a doença há um mês, em 10 de junho, o aumento é de 224,6%.
Do total de infectados até sexta (10), 189 são de Bebedouro e 35 são pacientes da região, diagnosticados em hospitais particulares e públicos de Bebedouro. O número de recuperados subiu para 138, sendo 115 bebedourenses e 23 moradores da região. Há 76 casos de pacientes que ainda não estão curados do vírus, que estão em isolamento, sendo monitorados pelo GEI (Grupo Estratégico de Isolamento), formado pelos departamentos de saúde e de segurança. Destes, 64 vivem em Bebedouro e 12, na região.
Os óbitos subiram para 10, na sexta (10), de acordo com boletim da Vigilância Epidemiológica. As três mortes aconteceram em hospitais de Barretos, mas seguindo protocolo do Ministério da Saúde, devem ser contabilizados em sua cidade de residência, no caso Bebedouro.
Na quinta-feira (9), faleceram, mulher, 65, interna do Lar do Idoso, que sofria de doença renal crônica, hipertensão e diabetes e fazia terapia dialítica; e homem, 62, também com doença renal crônica, que tratava-se por hemodiálise. Já na sexta (10), foi registrado óbito de idoso, 76, com quadro diabético e em tratamento de câncer de próstata.
Dos demais falecimentos, cinco deles foram registrados em hospitais de outras cidades, quatro em Barretos e um na capital paulista; e dois faleceram em hospitais de Bebedouro, um no Hospital Municipal e um na Unimed.
Há 12 bebedourenses internados em estado grave, quatro em Bebedouro e oito em hospitais da região; há também seis pacientes na enfermaria do Hospital Municipal e um na Unimed, totalizando sete internações leves.

 

Medidas mantidas
Ainda em entrevista à RB FM, o prefeito anunciou que as medidas de restrição do comércio e serviços serão mantidas e estabelecimentos não essenciais estão impedidos de abrir aos sábados e domingos: “A rua Cel. João Manoel segue impedida para veículos, para que os clientes possam fazer filas espaçadas, sem correr riscos. Segue em vigor o decreto que permite a entrada regulada de clientes nas lojas, de acordo com a metragem do espaço, porém, estabelecimentos podem optar por manter o atendimento na porta, se preferirem. Somente serviços essenciais como supermercados, padarias e farmácias podem funcionar aos finais de semana, para evitar aglomerações na região central”.
Ainda segundo o prefeito, templos religiosos e academias seguem fechados; bares e restaurantes devem manter atendimento em sistema delivery e drive thru. As forças de segurança farão ‘blitz’ em pontos de possíveis aglomerações, como Sambódromo e orla do Lago.
“O GEI continua trabalhando incansavelmente para manter a segurança da população, através do monitoramento de pacientes com a Covid-19. Nesta semana, durante visita surpresa nas residências dos infectados, quatro deles estavam fora de casa, circulando em estabelecimentos comerciais e colocando em risco a vida de muitas pessoas. Estes irresponsáveis foram multados em mais de R$ 1 mil e responderão judicialmente pelo ato”, disse Galvão, garantindo: “Nenhum prefeito do mundo consegue controlar 80 mil habitantes 24 horas por dia, por isso, conto com a ajuda dos bebedourenses. Minha missão é ajudar a salvar vidas”.

Câmara Municipal fechada
Por decisão da mesa diretora, a Câmara Municipal permanecerá fechada a partir de segunda (3) até 24 de julho, após três de seus funcionários terem sido afastados das suas funções sob suspeita de contaminação pela Covid-19. Em dois dos casos, familiares dos servidores testaram positivo para a doença. Em caso de convocação para sessões extraordinárias, considerando que os vereadores estão em recesso neste mês, além dos edis, deverão comparecer ao trabalho a diretora legislativa, o operador de som e vídeo e apenas um dos assessores de imprensa.
Taxa de isolamento – Na segunda-feira (6), o isolamento de Bebedouro estava em 48%, de acordo com o Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente), do Governo de SP, que analisa cidades acima de 70 mil habitantes. Na terça (7), manteve-se em 48% e na quarta (8), caiu para 47%, em 8º lugar no ranking das 20 melhores do estado. Já na quinta-feira (9), última data apontada pelo Simi-SP, até o fechamento desta edição, o isolamento de Bebedouro voltou a 48%, em 6º lugar no estado.

 

Publicado na edição nº 10500, de 11 a 14 de julho de 2020.