Esquadrilha da Fumaça recebe 20 mil no aeroporto

Vereadores Nasser Abdallah e Paulo Bola são os responsáveis pela denúncia. Em 2012, o denunciante Bola, recebia gratificações em seu salário, totalizando mais de R$ 23 mil.

0
6827
Beleza e emoção – 20 mil pessoas assistiram e se encantaram com o espetáculo nos céus da Esquadrilha da Fumaça, no aeroporto. As manobras mais arriscadas deixaram o público sem fôlego. (Divulgação)

Decisão liminar, do juiz substituto da 2ª Vara da Comarca de Bebedouro, Senivaldo dos Reis Júnior, proíbe que o prefeito Fernando Galvão nomeie servidores para cargos em comissões ou órgãos de deliberação que não possuam a devida estipulação exata do valor da remuneração e cesse, imediatamente, o pagamento a servidores que estejam na situação mencionada.
A liminar foi acatada pelo juiz substituto Senivaldodos Reis Júnior, após denúncias dos vereadores oposicionistas Nasser Abdallah (Rede) e Paulo Henrique Ignácio Pereira, o Paulo Bola (MDB), que afirmam que a lei municipal 2693, que garante este benefício aos servidores, foi criada em 2017, mas a lei é de 1997. E não mencionam que, em março de 2012, na gestão do Prefeito João Batista Bianchini (PTB), o Italiano, o vereador Paulo Bola recebeu a quantia de R$ 23.440,21, quando exercia o cargo de assessor técnico, no departamento de Planejamento Urbano.
De acordo com o advogado da Prefeitura, Caio Ilário Filho, a Prefeitura Municipal apresentará agravo de instrumento junto ao Tribunal de Justiça, para que a decisão seja revista.

(…)

Leia mais na edição 10394, de 15, 16 e 17 de maio de 2019