O PT traça sua própria caricatura

0
181

Antonio Carlos Álvares da Silva

Pressionado pelas denúncias de corrupção na Petrobrás, o PT reagiu e partiu para o ataque. Seu presidente, o inexpressivo Rui Falcão, alega, que não existem provas contra o partido e promete processar o funcionário da estatal, Pedro Barusco, que acusou o PT de ter recebido 200 milhões de dólares arrecadados das empreiteiras. O interessante dessa história é que o PT nunca negou a corrupção na Petrobrás. Ao contrário, diz que ela vem desde o tempo de Fernando Henrique. Deixa presumido, que o PT teve doze anos para investigar esses anos do governo anterior, mas, nada fez. Agora diz, que a corrupção começou lá trás. Será, que quer dar a entender, que corrupção, nos 12 anos do PT, continuou beneficiando o PSDB? Mesmo sendo a diretoria da Petrobrás formada somente por petistas! Bem, se tratando do PT, tudo é possível. O governo Dilma, através de seu ministro Joaquim Levy propôs um ajuste fiscal e todos os petistas estão contra. Nessa discussão, o PT esconde um fato: Se existe corrupção, é porque existem corruptos. Daí, as perguntas são inevitáveis: Quem são os corruptos? Quem recebeu o dinheiro da corrupção? Então, nesse contexto, a palavra dos funcionários da Petrobrás merece ser considerada, porque o dinheiro foi desviado para algum lugar. Também contribui a afirmativa da presidente Dilma. Ela declarou várias vezes, que os corruptos devem ser punidos, mas as empresas devem ser preservadas, porque elas geram empregos e movimentam a economia. Essa afirmativa foi referendada pelo ministro da justiça, José Eduardo Cardoso. No governo, seu cargo é que zela pelo cumprimento da lei. Preservar empresas é um argumento simpático, mas falso e perigoso. Primeiro, porque, no ano passado, o Brasil aprovou uma lei internacional contra a corrupção em empresas no mundo todo. Então, mesmo que o Brasil não puna essas empresas, organismos internacionais podem fazê-lo. Dilma fica sujeita à punição por crime de responsabilidade. Será, que Dilma não sabe disso? É claro, que sabe. Se está arriscando a descumprir a lei internacional, deve ter ótimos motivos para isso. Não é preciso ser nenhum gênio da perspicácia, para concluir o óbvio: Se Dilma punir as empresas corruptoras, estará fechando a torneira, de onde jorra a dinheirama, que molha as mãos de todos os partidos, que apoiam o governo. Inclusive o PT. Toda essa conversa tem um componente cómico: Dilma e o PT sempre manifestaram desprezo pelas empresas da iniciativa privada. Quando me lembro, que em 1980, intelectuais católicos se reuniram no mais tradicional colégio de São Paulo, para fundar o PT, como protótipo de partido de esquerda, me surpreendo com as voltas que o mundo dá. Marilena Chaui, professora catedrática da Faculdade de Filosofia da USP continua execrando a iniciativa privada e suas empresas. Mas, continua firme com o PT. Seu raciocínio é o de todos petistas: Se está beneficiando o PT tudo é permitido. E olha, que o PT está dando um sentido amplo, na palavra tudo.

(Colaboração de Antonio Carlos Álvares da Silva, advogado bebedourense).

Publicado na edição nº 9808, dos dias 21, 22 e 23 de fevereiro 2015.