Recordações

0
81
(Arquivo pessoal)

Justamente agora, que voltou à mídia as benesses da ferrovia, recebi de Rubens Guimarães (antes de falecer) algumas relíquias em fotos da época em que seu pai, o tio Quincas, era prefeito. Joaquim Alves Guimarães foi prefeito de Bebedouro na década de 1940. Essa foto é de 1944, numa comemoração cívica de reservistas, defronte à antiga Estação Ferroviária, hoje Estação Cultura, onde se vê o público aglomerado nas escadarias da Vila Ferroviária. Joia rara.

 

(Divulgação)

Inovação
A vontade da Inter de seguir em frente em plena pandemia é digna dos mais entusiasmados aplausos. Desta vez, a diretoria inovou completamente com a loja itinerante montada em um container, onde os torcedores podem adquirir desde uniformes completos até souvenirs com o logo do Lobo. Na foto, parte dos entusiasmados diretores no lançamento do Lobo Store, na Feira Livre de domingo (4). Bora Lobo levar essa Segundona no peito.

 

Antes (fev/2016)

Depois (out/2020)

Críticos de plantão
Pelas fotos do ‘Antes’ e do ‘Depois’, no mesmo ângulo do início da Praça da Matriz, vê-se como eram e como ficaram seus bancos. E não é que a “Turma dos eternos insatisfeitos” está aos brados dizendo que a administração não respeita a história da cidade… Será que um destes críticos, em sã consciência, pode mesmo achar que ali, naqueles bancos amontoados e quebrados, colocados lado a lado sem nenhum critério, apenas para ‘alguéns’ ganharem com a publicidade veiculada em seus encostos, pode ser considerada parte da história de Bebedouro? Estamos mesmo mal de história. Ainda por amor eterno ao debate, os bancos que têm algum sentido em manterem-se preservados estão restritos à Praça Valêncio de Barros e 9 de Julho. O resto não tem nem resquício de história e sequer foram doados por famílias bebedourenses tradicionais. Alguns foram meramente usados, como veículo de propaganda de negócios da cidade.

 

Frase da semana:

“A vida é uma maratona, não uma corrida de 100 metros”

Alexandre Kalache, presidente do ILC-BR (centro internacional da longevidade), em artigo publicado na Folha de SP, em 4/out/2020, pela passagem do Dia do Idoso.

 

Campanha judicializada
O candidato a prefeito Fernando Piffer (PSDB) adotou o temerário critério de mover ações contra tudo e todos, como estratégia de campanha, que considero intimidatória. Com objetivo de ganhar terreno ao calar vozes dissonantes, uma delas foi a de Renata Cassinoni, da diretoria da Amel (associação de moradores do extremo norte). Cassinoni indagou em sua página pessoal no Facebook, o que teria sido feito com os equipamentos do Hospital Municipal, ao ser desativada a UPA enquanto Fernando Piffer era diretor de Saúde, na gestão Italiano. Recebeu como resposta, uma ação de danos morais impetrada pelo escritório Piffer Advogados Associados. A ação em rito sumaríssimo por causa das eleições, já foi julgada como “improcedente”, pelo juiz Hermano Montanini.

E não para aí
O mesmo escritório de advocacia já moveu várias outras ações, na tentativa de beneficiar o candidato Fernando Piffer contra seu concorrente Lucas Seren (DEM). Alegando campanha antecipada, cerca de 10 ações até já foram arquivadas, outras aguardam parecer do juiz. O vereador candidato a prefeito Piffer parece que não aprendeu a lição dada no lançamento de sua candidatura, lá atrás, quando esteve em Bebedouro, o presidente estadual de seu partido. Marco Vinholi advertiu-o em público, dizendo que adversários políticos não são “inimigos”, em alusão à fala de Piffer ao candidato da situação. E sentenciou: “vocês serão concorrentes”. À advertência de Vinholi acrescento: a política é uma arte, não uma guerra.

Pró trabalho
Uma das líderes mundiais na produção de açúcar, etanol e amidos, a Tereos, iniciou na terça-feira (6), inscrições para seu programa de estágio de verão, que seleciona estudantes universitários para atuar em várias áreas de negócios da empresa, como Agronomia, Engenharias Agronômica/Agrícola, Engenharia Química, Engenharia de Alimentos, Engenharia Ambiental, Engenharia Elétrica/Eletrônica, Engenharia Mecânica/Mecatrônica, Engenharia de Produção, Química e cursos afins.

Para quem
Para participar, os candidatos devem estar cursando ensino superior nas áreas citadas, ter nível intermediário de inglês ou francês, domínio de informática e disponibilidade para estagiar seis horas por dia, de segunda a sexta, durante dois meses (janeiro e fevereiro de 2021). O estágio acontece em três unidades do Grupo, da região noroeste do estado de São Paulo. Os selecionados recebem bolsa-auxílio, seguro de vida, transporte, refeitório no local e hospedagem em hotel financiado pela empresa durante todo o programa.

Portas fechadas
A empresa Tracbel vem sentindo os efeitos da economia em baixa e entrou em processo de reestruturação organizacional. Assim, sua diretoria resolveu desativar a unidade de Bebedouro, instalada na entrada da cidade. Segundo o secretário de Desenvolvimento, Rogério Valverde, já existe empresa interessada em ocupar o espaço, sem revelar ainda o nome do grupo, pois estão no meio das tratativas onde exige-se sigilo das partes.

Paz e amor
Na última sessão da Câmara de segunda (5), o que se observou foi a mudança radical do clima, não o atmosférico. Poucas falas, nenhuma discussão e uma sessão relâmpago (1h03). Os vereadores devem estar exaustos com suas campanhas e preocupados com as próximas eleições. Mas, houve espaço para pérolas como a de Paulo Bola (MDB) e Silvinho (PSDB) que culpam o prefeito pela maior estiagem dos últimos 50 anos. Segundo Bola, faltou planejamento do prefeito. Cômico, se não fosse trágico. De resto, uma moção de repúdio à CPFL pelas interrupções de energia. Nem tudo foi inútil.

 

Publicado na edição nº 10525, de 10 a 16 de outubro de 2020.