11 vereadores: caso pode parar na Justiça

0
259

A história parecia ter acabado, mas um novo capítulo se inicia e esquenta os ânimos de partidos e do Legislativo. Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal, na noite de segunda-feira (4), o vereador e presidente do Legislativo, Carlos Renato Serotine, o Tota (PV), diz que foi pressionado por representantes de partidos, diante do chefe do Cartório Eleitoral, na tarde do mesmo dia. Eles estariam descontentes com a diminuição na quantidade de vereadores, de 15 para 11, a partir de 2013. Os representantes afirmam que poderão entrar na Justiça, caso não sejam ouvidos em audiência pública. No dia 24 de maio, Tota reuniu a imprensa para anunciar a redução no número de vereadores, a partir do próximo ano. A mudança é resultado do movimento popular Bebedouro é 10, que arrecadou pelo município, assinaturas de eleitores contra o projeto de aumento de 10 para 15 cadeiras, aprovado em 2011.

 

(…)

Leia mais na edição n° 9410, dos dias 7 a 11 de junho de 2012.