Anvisa avaliza uso de glifosato mas aumenta restrição de uso

Órgão admite possibilidade de problemas a trabalhadores rurais que aplicam o produto no meio rural e vai abrir consulta pública para refazer regulamentação

0
52

Órgão admite possibilidade de problemas a trabalhadores rurais que aplicam o produto no meio rural e vai abrir consulta pública para refazer regulamentação.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reavaliou o risco do glifosato e concluiu que o produto não é cancerígeno, nem afeta a reprodução humana, mas alertou, entretanto, que os trabalhadores que atuam em lavouras precisam ter cuidados especiais, como uso imprescindível de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), além do controle para evitar dispersão do produto, seja pelo ar, na terra ou na água. Foram analisadas 22.704 amostras de água e em apenas 0,03% dos casos havia presença de glifosato em nível acima do limite permitido.

(…)

Leia mais na edição 10371, de 9, 10 e 11 de março de 2019.