Aumenta 4,8 anos a vida média dos paulistas entre 2000 e 2018

Diferença entre a esperança de vida feminina e masculina passa de nove para 6,3 anos.

0
158
(Foto Ilustrativa/Reprodução Internet).

A vida média no Estado de São Paulo aumentou 4,8 anos. É o que aponta estudo da Fundação Seade, com base em dados do registro civil entre 2000 e 2018. A faixa de menores de cinco anos foi a que mais contribuiu para o aumento da esperança de vida em todos os períodos analisados (1960-1980, 1980-2000 e 2000-2018), enquanto a faixa de 15 a 34 anos apresentou contribuição negativa apenas entre 1980 e 2000.

(…)

Leia mais na edição 10389, de 24, 25 e 26 de abril de 2019.