Bairro Eldorado de Bebedouro sofre há anos com cortes repentinos de energia elétrica

0
9

É fato que, desde a fundação do bairro Eldorado, os moradores sofrem com o fornecimento irregular de energia elétrica, comprometido por parte da CPFL. Não faz muito tempo, os moradores ficaram 17 horas sem energia, fato esse que foi até matéria da Gazeta de Bebedouro, na época.

No passado, bastava o clima mudar, começar a ventar, chover, mesmo sem descargas atmosféricas, para os cortes acontecerem. Na atualidade, os cortes acontecem inesperadamente, independentes de situações climáticas, chuvas, raios etc…

O problema é que quedas frequentes de energia provocam prejuízos diretos e indiretos como, no retorno da energia, equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos às vezes não resistem e queimam. Para quem tem seguro residencial, os prejuízos são menores, já para quem não tem, só resta reclamar os danos à própria CPFL, que exige laudos e mais laudos técnicos dos clientes para os devidos ressarcimentos, após enviarem à residência do cliente, alguém para checar se realmente são verdadeiros os relatos e prejuízos. Uma burocracia cansativa que parece ser proposital para o cliente desistir dos ressarcimentos.

Depois de concluído o “processo de ressarcimento” dos prejuízos por parte da CPFL e após o cliente prejudicado enviar um monte de documentos, laudos e mais laudos, sequer informa com precisão quando irá acontecer o devido ressarcimento financeiro dos prejuízos causados pelas próprias deficiências técnicas da CPFL.

A CPFL, ao ser indagada sobre estes acontecimentos, quedas, cortes e prejuízos aos clientes, responde somente que são problemas técnicos, dentro dos percentuais de tolerância de ocorrências. Essa resposta é quase vazia e não convence diante do histórico de anos!

Tudo isso há anos acontecendo está dentro dos percentuais de ocorrências técnicas esperadas pela CPFL?

Vale lembrar que no bairro Eldorado existe uma parcela considerável de moradores de certa idade, que necessitam do uso de equipamentos de apoio à saúde como, inaladores, refrigeradores que acomodam medicamentos controlados etc…

E aí CPFL, quando estes problemas técnicos de sua responsabilidade serão definitivamente resolvidos?

Ah, vale a pena também mencionar aquela bagunça de fios dos mais diversos, dependurados pelas ruas do bairro, oferecendo riscos, principalmente para quem circula de motocicleta, restando aos próprios moradores cortá-los, já que ninguém resolve isso, aliás, parece que fios dependurados já se estendem pela cidade toda.

Sander Ascencio

 MTB-92.583/SP, Jornalista e morador no Eldorado, em Bebedouro-SP.

Publicado na edição 10.818, de sábado a terça-feira, 3 a 6 de fevereiro de 2024