Bebedouro flexibiliza horário de atendimento para serviços

Contrariando medidas do governo estadual, Prefeitura em conjunto com Ministério Público e lideranças do comércio, decidem pela abertura até as 22h, a partir do dia 24 deste mês.

0
39

Lideranças do comércio, setor gastronômico, academias e diretores municipais reuniram-se, na tarde de sexta-feira (16), com Lucas Seren, na Prefeitura, para discutir flexibilizações específicas para Bebedouro.

Seguindo a determinação do governo estadual, a partir de segunda-feira (19), o comércio central volta a atender seus clientes no interior das lojas, porém, respeitando 25% da capacidade de ocupação de cada estabelecimento e com aplicação de protocolos sanitários.

“Graças a Deus há uma luz no fim do túnel, com as flexibilizações estaduais e também municipais. Bebedouro sempre respeitou regras e decretos estaduais, mas, o prefeito Lucas Seren, com sensibilidade e consciência por compreender que estamos passando por muitas dificuldades, estendeu o horário de atendimento imposto pelo Estado. A partir de segunda (19), as lojas da área central abrem das 9h às 18h, com atendimento interno. Já as lojas do Bebedouro Shopping seguem até às 19h, na próxima semana, seguindo o decreto estadual. As mudanças ocorrerão a partir do dia 24 para bares, restaurantes e academias”, ressalta à Gazeta de Bebedouro, o vice-presidente da Aciab (Associação Comercial e Industrial de Bebedouro), Jovane Mariano, completando: “Para nós, que passamos por um momento ruim e triste, esta flexibilização é uma alento, pois dará melhores condições de venda aos comerciantes”.

Para o presidente do Sincomércio, Manoel Vasco, o retorno do atendimento no interior das lojas, “será um respiro para o comércio local para que os comerciantes possam se reerguer”.

Em entrevista à Gazeta, o prefeito Lucas Seren explica que as novas regras para o município só foram possíveis pelo diálogo. “Desde a gestão passada, o ex-prefeito Fernando Galvão adotou a postura do diálogo e sempre tomou decisões em conjunto com o Ministério Público e as entidades do comércio. Mantivemos esta linha e, em conjunto, tomamos esta decisão. A flexibilização anunciada pelo governo estadual contribuirá muito com a economia e tudo o que é possível fazer com segurança está sendo feito e seguiremos, integralmente, o Plano São Paulo na próxima semana”.

“Contudo, entendemos que cumprindo as regras, é possível flexibilizar o horário estabelecido pelo Estado até às 19h e o faremos a partir do sábado (24), adotando postura mais rígida quanto à fiscalização”, afirma Seren.

Segundo o prefeito, “em consonância com o Ministério Público e as entidades locais, a partir do dia 24 deste mês, o horário de atendimento para restaurantes, similares e academias será até às 22h. As academias terão tempo maior para diluir seus alunos no decorrer do dia e os restaurantes terão possibilidade de receber seus clientes internamente sem aglomerações, possibilitando maior segurança a todos”, ressalta Seren, mencionando que supermercados também retornam a atender seus clientes até às 22h, na mesma data.

“O prefeito Lucas Seren foi muito generoso. Esperamos que dê tudo certo e que Deus nos abençoe para que possamos voltar a trabalhar. Era o que mais esperávamos. Queríamos voltar esta emana, mas entendemos todo o processo que o prefeito terá que fazer, por isso, aguardaremos o dia 24”, diz Raquel Garcia, proprietária da Academia Ativa.

De acordo com a Prefeitura de Bebedouro, de 24 a 30 de abril, atividades comerciais podem funcionar das 9h às 19h; shopping, das 10h às 22h; restaurantes e similares (lanchonetes, casas de sucos, bares com função de restaurante) até às 22h; e para as academias, o horário será das 6h às 22h. Todos os estabelecimentos devem atender até 25% de sua capacidade.

Na segunda-feira (19), será publicado decreto municipal com as determinações, porém, em pronunciamento online, no início da noite de sexta-feira (16), o chefe de Gabinete, Rogério Valverde, afirmou que os comerciantes que descumprirem as regras serão multados e o estabelecimento fechado imediatamente por tempo indeterminado.
Na live, Seren anunciou a doação de R$ 80 mil da empresa Louis Dreyfus para área da saúde, que serão utilizados na aquisição de medicamentos.

Atualização

Bebedouro tem 4.313 pessoas infectadas pela Covid-19 desde março de 2020, segundo boletim epidemiológico de sexta-feira (16). Destes, 3.702 residem em Bebedouro e 611 em cidades da microrregião. O boletim aponta ainda que 4.162 pacientes já estão recuperados, sendo 610 da região. 31 pessoas estão infectadas, cumprindo isolamento domiciliar e outros 95 estão sob suspeita da doença.

Os óbitos em decorrência da Covid-19 subiram para 120, na quarta-feira (14), com a morte de idosa de 82 anos, com quadro de hipertensão, que estava internada no Hospital Municipal.

A ocupação de leitos em Bebedouro, no Hospital Estadual, está em 100%, com 20 pacientes em estado grave. Na Unimed, dos 11 leitos disponíveis oito estão ocupados. Há ainda cinco internados em estado grave na UCE (Unidade de Cuidados Especiais) da UPA 24h e oito bebedourenses em UTI de Barretos.

Nas enfermarias de hospitais da cidade são 19 internados no Hospital Estadual, 12 no Municipal, cinco na UPA e 11 na Unimed, totalizando 47. As internações não constam do total de infectados.

Na sexta-feira (16), foram registrados mais dois óbitos em hospitais da cidade, porém ainda não foram computados no boletim oficial do município.

Escolas municipais preparam-se para retorno presencial

Na terça-feira (20), alunos do ensino fundamental e ensino infantil II, das crianças de três a cinco anos, devem retornar às aulas.

Com o avanço do Estado para a fase vermelha do Plano São Paulo, desde o dia 12 deste mês, a Secretaria Estadual de Educação prevê o retorno presencial opcional às escolas públicas estaduais, municipais, particulares e filantrópicas, além de universidades e cursos técnicos.

Desta forma, a Semeb (Secretaria Municipal de Educação) deu início aos preparativos para o retorno gradual dos alunos. Na terça-feira (13), profissionais da área educacional passaram a cumprir jornada nas unidades escolares em que estão lotados, exceto aqueles que tiveram seu pedido para o teletrabalho deferido.

“Gestores, professores e funcionários organizaram as escolas para que pais e responsáveis tenham tranquilidade para enviar as crianças às escolas e para que os alunos tenham o acolhimento adequado e necessário em seu retorno. A Secretaria de Educação tomou e continua tomando as medidas cabíveis para que todos sintam-se seguros nesta retomada”, afirma o secretário Hélio Souza à Gazeta de Bebedouro.

Por decisão do governo estadual, a presença dos estudantes da educação infantil I será facultativa nas fases vermelha, laranja e amarela, e obrigatória nas fases verde e azul do Plano São Paulo.

Já na educação infantil II e no ensino fundamental, as atividades escolares serão facultativas nas fases vermelha e laranja, mas será obrigatória nas fases amarela, verde e azul.

Na terça-feira (20), o retorno será para os alunos matriculados no ensino fundamental e ensino infantil II, que atendem crianças de três a cinco anos.

“Para garantir uma retomada segura, as aulas presenciais ocorrem gradualmente, por isso, inicialmente, atenderemos em forma de rodízio, com limite máximo diário de 25% da capacidade de cada escola. Além dos cuidados com distanciamento social, todo protocolo de segurança como uso de máscaras e higienização das mãos com álcool em gel deverão ser cumprido integralmente”, explica Souza, completando: “A presença não é obrigatória e cada família pode decidir pelo retorno ou não de seus filhos. Nossos professores continuam dando todo o suporte para as famílias que optarem pelo ensino à distância. Daremos atenção aos alunos na escola e os que estão em casa, para que não prejudique a aprendizagem”, esclarece o secretário.

De acordo com o cronograma municipal, para 4 de maio está prevista a fase 2 do plano de retomada, com retorno presencial de 50% dos alunos do ensino fundamental; 50% das Emeis e 50% das Cemeis. A fase 3, prevista para 18 de maio, terá o retorno presencial de 50% dos alunos do ensino fundamental, 50% das Emeis, 50% das Cemeis e 50% dos alunos das turmas de Oficinas Curriculares. A extensão do limite de 25% para 50% dos alunos no ensino presencial, previsto a partir da fase 2, ocorrerá se Bebedouro estiver classificada na fase amarela do Plano São Paulo.

Kits alimentação – A Secretaria de Educação, em parceria com a Central de Alimentação, preparou kits de alimentos a serem distribuídos nas 30 unidades escolares da cidade em atendimento às famílias vulneráveis.

Em março, o município entregou dois mil kits aos alunos cadastrados no programa Bolsa Família. Entretanto, segundo Souza, em abril, com atualização da base de dados do governo federal, a Secretaria de Educação preparou aproximadamente três mil unidades, que já começaram a ser distribuídas nas escolas.

Publicado na edição 10.571 de 17 a 20 de abril de 2021.