Bebedouro inicia setembro com 871 casos e 31 mortes por Covid-19

Feira Livre volta à praça central após quatro meses. Agência bancária no centro fica fechada para higienização pela presença do vírus.

0
68
Com segurança – Seguindo medidas sanitárias e de controle, Feira Livre retorna à praça Valêncio de Barros, após quatro meses em formato drive thru, no Sambódromo. (Gazeta)

Bebedouro soma 871 pessoas infectadas com Covid-19 desde março deste ano, segundo boletim epidemiológico de terça-feira (1º), sendo 748 moradores de Bebedouro e 123 da região. Dentre pacientes com diagnóstico positivo, 821 já estão recuperados (94,26% do total), sendo 701 bebedourenses e 120 moradores dos municípios da microrregião. Há ainda 19 pacientes em isolamento: 16 em Bebedouro e três em Barretos.

Após quase duas semanas sem aumento de óbitos em Bebedouro, os números voltaram a crescer na segunda (31 de agosto), passando para 31 vítimas fatais da Covid-19 na cidade, sendo 15 delas registradas em hospitais de Bebedouro, incluindo Unimed, Hospital Municipal e Estadual, e outras 16 pessoas falecidas em unidades de saúde de fora. As duas vítimas mais recentes faleceram em hospitais de Bebedouro. São duas mulheres, de 68 e 74 anos, ambas com histórico de hipertensão e diabetes.
Há 12 bebedourenses internados em UTI (Unidade de Terapia Intensiva), entre Unimed e Hospital Estadual, e um em Barretos, totalizando 13 internações graves. Há também oito infectados em enfermarias de Bebedouro, com quadros mais amenos da doença. Todos os internados, tanto em UTI quanto em enfermaria, aguardam resultados de exames.
De acordo com o Simi-SP, do Governo de São Paulo, o índice de isolamento de Bebedouro estava em 50% na sexta-feira (28 de agosto), manteve-se em 50% no sábado (29 de agosto) e subiu para 54% no domingo (30 de agosto), em 3º lugar no ranking estadual. Já na segunda-feira (31 de agosto), o índice baixou para 46%, mas a cidade subiu para 2ª colocada no estado.
Considerando os casos de Bebedouro e a população estimada de 77,5 mil habitantes, há 11,23 pessoas contaminadas com Covid-19 por cada mil habitantes. Já a taxa de letalidade, que indica a porcentagem de pacientes infectados que faleceram em decorrência da doença, é de 3,55%, considerando 31 óbitos e 871 infectados.

Feira Livre
Na manhã de domingo (30 de agosto), a praça Valêncio de Barros, defronte à Prefeitura, voltou a receber a tradicional Feira Livre, que estava sendo realizada em sistema drive thru no Sambódromo Municipal, desde abril.
De acordo com o prefeito Fernando Galvão, dois fatores foram fundamentais para o retorno da feira a seu lugar de origem, a abertura do Hospital Estadual e a atualização do Plano São Paulo, que colocou Bebedouro na fase amarela, permitindo flexibilizações. “A feira volta ao seu espaço, com segurança, prevenção e tranquilidade, protegendo a saúde dos bebedourenses”, garante Galvão.
De acordo com o secretário de Desenvolvimento, Rogério Valverde, a feira foi sucesso, com apoio dos feirantes e dos consumidores. “A equipe do GEI (Grupo Estratégico de Isolamento), juntamente com o prefeito, esteve na feira, logo nas primeiras horas da manhã, distribuindo protetores faciais e recipientes de álcool em gel para todos os feirantes, reforçando os cuidados contra a Covid-19”, conta Valverde.
O secretário diz ainda que os agentes de saúde realizaram controle de acesso em pontos estrategicamente instalados nas quatro esquinas de acesso à praça, aferindo temperatura e distribuindo máscaras.
“Em contato com feirantes e população, todos comemoraram a volta da feira para a praça Valêncio de Barros e compreenderam que o formato drive thru foi responsável por salvar o trabalho de muitos”, comemora o secretário, acrescentando: “A Prefeitura está cumprindo sua promessa e espera que a população faça sua parte e se conscientize, para que não sejamos obrigados a dar um passo para trás. Nossa meta é avançar nas flexibilizações, para passarmos por este momento o mais rápido possível”.

Agência fechada
Na terça-feira (1º), a agência do Banco Bradesco na região central, localizada na rua São João esteve fechada, para higienização e medidas de prevenção e combate à Covid-19, após suspeitas de funcionários infectados pelo vírus.
Na porta da agência, cartazes indicavam alto risco de contaminação e orientava procedimentos a serem seguidos pelos clientes: “Esta medida foi tomada para preservar você (cliente) e nossos colaboradores. Pedimos desculpas por eventuais transtornos”, dizia um dos cartazes, indicando os canais digitais do banco, através do aplicativo do Bradesco para celulares e tablets ou pelo site banco.bradesco.
Enquanto a agência central segue fechada até que a situação se normalize, os clientes podem digirir-se a agências mais próximas do Bradesco, como no Bebedouro Shopping ou nas cidades de Taiúva e Monte Azul Paulista.

 

Estado
Estão abertas até sexta-feira (4), as inscrições para cursos online gratuitos na área de Tecnologia da Informação (TI), exclusivamente para mulheres. Estão sendo disponibilizadas 20 mil vagas para o público feminino dos 645 municípios do Estado.
Os cursos são viabilizados pelo programa SP Tech, criando oportunidades para que mais mulheres tenham formação na área tecnológica. Levantamento realizado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico aponta que a procura pelos cursos de tecnologia do SP Tech é baixa entre mulheres. De 30 mil inscritos desde o ano passado, apenas 1/3 é do sexo feminino.
Para participar, as interessadas devem realizar as inscrições no site www.cursosviarapida.sp.gov.br, podendo inscrever-se candidatas a partir de 16 anos, alfabetizadas e domiciliadas no Estado. Caso o número de inscritas seja superior ao número de vagas, serão priorizadas as pessoas desempregadas, com baixa renda e com deficiência.
A convocação das candidatas ocorrerá por e-mail e a previsão de início das aulas é 14 de setembro. Para receber o certificado, a estudante deve completar a carga horária total do curso e atingir 7,5 de média nas avaliações.
São quatro opções de cursos (Lógica de Programação, Banco de Dados, Desenvolvedor Web e Desenvolvedor Mobile) com duração de 80 horas, que podem ser concluídos em três meses. As aulas serão realizadas no formato online, no modelo de Ensino à Distância (EAD), sem que as participantes precisem sair de casa.
Queda – Pela terceira semana seguida, houve queda de óbitos e internações por Covid-19. Entre os dias 23 e 29 de agosto, a redução foi de 4% nos óbitos e de 4,4% nas internações em relação à semana anterior, entre os dias 16 e 22 de agosto.
A média diária de novas internações caiu para 1.481, contra 1.550 na semana anterior. Quanto às mortes, passou de 230 para 222, no período. Na capital, os óbitos tiveram queda de 4%. No interior e no litoral, a redução foi de 10%. A taxa de ocupação de leitos de UTI no Estado é a mais baixa desde o início do Plano São Paulo, de 53,9%. Na Região Metropolitana de São Paulo, o índice é de 51%.
“Ainda estamos em quarentena. Não voltamos ao normal. Isso só será possível com a vacina. Estamos cansados, mas não podemos desistir. Estamos apenas no meio do caminho”, alertou o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Exclusivo para elas – Cursos do programa SP Tech cria oportunidades para que mais mulheres tenham formação na área tecnológica. (Divulgação/Governo de SP)

Publicado na edição nº 10515, de 2 a 4 de setembro de 2020.