Bebedouro retoma vacinação de idosos de 77 a 79 anos, na segunda

Secretaria Municipal de Saúde alerta aos profissionais de saúde que receberam a primeira dose em 2 de fevereiro, para procurarem a Vigilância Epidemiológica e receber a segunda dose.

0
84
Torcida – Pai do jornalista Niltinho, senhor José dos Santos, que recebeu a primeira dose da vacina na quarta (3), torce para que todos sejam vacinados e a vida volte ao normal. (Divulgação)

A Secretaria Municipal de Saúde retoma a vacinação dos idosos de 77 a 79 anos, na próxima semana, por drive-thru, no Sambódromo, das 8h às 11h. Na segunda-feira (8), serão imunizados os idosos com 78 e 79 anos; e na terça (9), será a vez das pessoas com 77 anos.

A secretária de Saúde, Silvéria Larêdo, tranquiliza a população e afirma que todos serão vacinados. “Não é necessário chegar às 6h ou 7h da manhã, porque só iniciaremos a vacinação às 8h. Temos vacinas para todos”.

Larêdo orienta que os idosos ou seus familiares preencham o formulário que está disponível nas unidades de saúde, para agilizar o atendimento e evitar-se filas. “Para facilitar e adiantar, quem puder buscar o seu (formulário) na unidade de saúde mais próxima de sua residência e levá-lo preenchido, agilizará a vacinação, pois a demora se dá pelo preenchimento deste formulário. Se ele estiver preenchido, rapidamente será vacinado”, afirma a secretária de Saúde.

Na quarta-feira (3), o município deu início à imunização dos idosos de 77 a 79 anos, porém, Bebedouro havia recebido apenas 38% das doses necessárias a este público, estimado em 970 idosos.

Quem recebeu sua primeira dose, na quarta, foi José dos Santos, 78, que estava acompanhado do filho Nilton dos Santos. “Meu pai é super ativo, aposentado e sai de casa só por necessidade. Seu hobby é andar de bicicleta e vive consertando as magrelas dele no quintal. Sua outra paixão, é criar galinhas”, conta o jornalista Niltinho.

Senhor José diz que “não vê a fora de voltar para tomar a segunda dose. Só assim ficaremos mais tranquilos. Torço para que todos sejam vacinados e a vida possa voltar ao normal para todo mundo”.

Segunda dose
A secretária de Saúde alerta para que os profissionais de saúde autônomos, que foram imunizados com a primeira dose da vacina contra Covid-19, em 2 de fevereiro, na escola Stélio Machado Loureiro, que procurem a Vigilância Epidemiológica, nas dependências do Hospital Municipal Júlia Pinto Caldeira, para receberem a segunda dose do imunizante.
“Estamos aguardando estes profissionais para tomarem a segunda dose da CoronaVac. Já abrimos dois dias para este público, porém o número de pessoas que vacinamos, é inferior ao que recebeu a primeira dose. Receber a segunda dose, é extremamente importante, pois você não está protegido apenas com uma”, orienta Larêdo.

População imunizada
Em Bebedouro, cerca de 8% da população já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19, com imunização de 6.028 pessoas, entre profissionais de saúde e idosos. Com a segunda dose, foram vacinadas 2.790 pessoas, ou seja, 3,59% da população.
Até quinta-feira (4), o Brasil havia vacinado mais de 7,6 milhões de pessoas, o que equivale a 3,62% da população brasileira, com a primeira dose, e 2,4 milhões, com a segunda, o que representa 1,16% de brasileiros vacinados.

No Estado de São Paulo, até às 12h30 de sexta-feira (5), 2.316.056 pessoas haviam sido imunizadas com a primeira dose e 758.850 com a segunda dose, totalizando 3.074.096 vacinas aplicadas.

Projeto Serrana
O primeiro dia de vacinação da área chamada cinza, pois a cidade foi dividida por áreas, realizado na quarta-feira (3), teve grande adesão da população de Serrana, em estudo inédito pelo Instituto Butantan. No total, 1.649 habitantes foram vacinados na data, considerado recorde de atendimentos desde o início do estudo clínico, totalizando, até o momento, 14.518 pessoas, o que equivale a 51,2% dos voluntários cadastrados para participar do Projeto S.

Os vacinados no primeiro dia do grupo cinza representam 24,1% do número total de cadastrados na região. As regiões verde e amarela vacinaram, respectivamente, 92,6% e 94,8% dos inscritos.
A partir destes dados, o Butantan prevê que o estudo alcançará alta cobertura vacinal da população adulta do município.

Publicado na edição 10.560 de 6 a 9 de março de 2021.