Bebedouro tem 237 casos de Covid-19, segundo boletim epidemiológico

Em três dias, 13 novas confirmações foram registradas. Do total, 68 ainda apresentam sintomas da doença.

0
78
Em crescimento – Casos de Covid-19 no estado e no Brasil continuam crescendo. Levantamento da Gazeta aponta que em Bebedouro e região, contaminações também seguem em elevação. (Divulgação/Governo de SP)

Com 13 casos em três dias, são 237 os pacientes com diagnóstico positivo da Covid-19, em Bebedouro, segundo boletim da Vigilância Epidemiológica. Segundo o levantamento diário, na sexta (10), a cidade tinha 224 casos, aumento de 1,3% frente aos 227 casos registrados na segunda (13) e 5,8% a mais que as 237 confirmações registradas na terça (14).
Do total de infectados, 199 são de Bebedouro e 38 são pacientes da região, diagnosticados em hospitais particulares e públicos de Bebedouro. O número de recuperados subiu para 159, sendo 130 bebedourenses e 29 moradores da região. Há ainda 68 casos de pacientes que ainda não estão curados do vírus, estão em isolamento, sendo monitorados pelo GEI (Grupo Estratégico de Isolamento), formado pelos departamentos de saúde e de segurança. Destes, 59 vivem em Bebedouro e nove, na região.
Os óbitos seguem em 10, desde sexta-feira (10), de acordo com boletim da Vigilância Epidemiológica. As três mortes mais recentes, registradas no fim da semana passada, aconteceram em hospitais de Barretos, assim como outros cinco óbitos; além de um falecimento na capital paulista e dois em hospitais de Bebedouro.
Há 11 bebedourenses internados em estado grave, três em Bebedouro e oito em hospitais da região; há também dois pacientes na enfermaria do Hospital Municipal e quatro na Unimed, totalizando seis internações leves.

Taxa de isolamento
Na quinta-feira (9), o isolamento de Bebedouro estava em 48%, de acordo com o Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente), do Governo de SP, que analisa cidades acima de 70 mil habitantes. O valor se manteve na sexta (10), mas caiu para 46% no sábado (11) e voltou a subir no domingo (12), em 49%. Já na segunda (13), levantamento mais recente do Simi-SP, até o fechamento desta edição, o isolamento de Bebedouro estava em 47%.

Contaminação por habitante
A Gazeta analisa também a taxa de contaminados com Covid-19 por mil habitantes. Em Bebedouro, considerando-se os 237 casos positivos e população de 77,5 mil, apontada pela estimativa do IBGE de 2019, a taxa de contaminação é de 3,05 pacientes infectados por cada mil bebedourenses.

Na região
Nas cidades da região, com menos de 70 mil habitantes, os casos e mortes não param de crescer, A Gazeta pesquisou 15 municípios menores, que compõem a região de Bebedouro e o estágio epidemiológico em cada um deles, segundo dados fornecidos pelas prefeituras.
Morro Agudo soma 331 casos e 11 mortes pelo vírus; Olímpia possui 248 casos e quatro óbitos; seguida de Guaíra, com 235 pacientes positivos e cinco mortes; em Pirangi, são 151 confirmações e quatro vítimas fatais; Terra Roxa soma 146 casos e os óbitos subiram para três; Monte Alto tem 104 pessoas com a doença e uma morte; enquanto em Taquaritinga são 88 casos confirmados e dois óbitos; e em Colina, 81 casos e oito mortes.
Nas cidades com menos de 80 infectados com Covid-19 estão: Monte Azul, com 77 casos e um óbito confirmado; Jaborandi, com 74 casos e uma morte; Vista Alegre do Alto, com 60 confirmações e duas vítimas fatais; Taiúva tem 48 pacientes positivos e um falecimento por Covid-19; Taiaçú também possui 42 casos e nenhuma morte pela doença; já Cândido Rodrigues segue com 20 confirmações e dois óbitos; enquanto Taquaral subiu para 13 casos positivos do novo coronavírus.

Ocupação de leitos
As cidades de Barretos e Ribeirão Preto, por possuírem hospitais de referência em tratamento da Covid-19, atendem pacientes de toda região, especialmente, aqueles com quadro grave da doença, que precisam leitos de UTI. A taxa de ocupação da UTI é um dos quesitos analisados pelo Plano São Paulo para definir a classificação das regiões para flexibilização ou restrição de funcionamento da economia e estes dois municípios apresentam altas taxas.
Segundo dados divulgados pelo Governo de São Paulo e compartilhados pela Prefeitura de Ribeirão, a cidade registra ocupação de 94,3% nos leitos de CTI (Centro de Terapia Intensiva). Nos leitos de enfermaria a ocupação está em 82,8%.
Já em Barretos, o último levantamento, de segunda (13), aponta que 75% dos leitos de UTI já estão ocupados, entre pacientes de Barretos e região, incluindo Bebedouro. Já na enfermaria, 22,5% da cota de leitos está ocupada.

 

Publicado na edição nº 10501, de 15 a 17 de julho de 2020.