Brasil segue sem embarcar carne bovina para China

Com estabilidade no preço da arroba em contração de mercado, preços para consumidores devem permanecer altos.

0
74
No açougue - Com menos ofertas para abate bovino, preços sobem para o consumidor. Tendência, segundo consultor, é que valores se mantenham altos. (Pixabay)

Na terça-feira (23 de novembro), as autoridades alfandegárias chinesas passaram a aceitar pedidos de importação de carne bovina de origem brasileira, que tenham sido certificadas antes de 4 de setembro. A medida autorizou que os carregamentos em trânsito, na China, antes da suspenção da exportação, que chegaram no destino após e ficaram retidas nos portos, que fossem liberadas pela alfândega do país oriental.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

Publicado na edição 10.629, de 4 a 7 de dezembro de 2021.