Candidatos opinam sobre as vocações de Bebedouro

0
260

A campanha eleitoral já começou, e os candidatos ao cargo de prefeito iniciam a caminhada nas ruas, nas casas, em empresas e nos veículos de comunicação, mostrando aos eleitores de Bebedouro suas propostas de governo e, ao mesmo tempo, ouvindo a população sobre suas principais necessidades. Nesta edição, a Gazeta traz aos leitores o que pensam os candidatos sobre a vocação de Bebedouro e como pretendem trabalhar para desenvolvê-la. As idéias são as mais variadas. Um acredita que a cidade seja centro de distribuição, devido à sua localização geográfica, sem deixar de considerar sua característica agroindustrial. Outro diz que Bebedouro tem várias vocações, como a citricultura e fruticultura, além de ser referência no ensino superior. Há quem se arrisque a afirmar que Bebedouro não tem vocação nenhuma e, mesmo ainda sendo a 1ª entrevista concedida à Gazeta, a dois meses das eleições, reclama que o espaço cedido é pouco para a quantidade de problemas e soluções por ele propostas. A Gazeta lembra que essa primeira entrevista é para abordar a vocação de Bebedouro, já os problemas e soluções serão discutidos posteriormente em várias outras edições. A Gazeta aguardou das 11h às 18h45 as respostas do filho do candidato Hélio Bastos e do coordenador de campanha de Italiano, e não houve retorno até o fechamento desta edição.

 

(…)
Leia mais na edição n° 9434, dos dias 7 e 8 de agosto de 2012.