CASO COAF: Vereador cogita porque Spido teria recebido R$ 200 mil por “mezanino que nunca existiu”

0
142

Dono da empresa que sub-contratou o ex vice-prefeito diz que mezanino não está e nunca esteve no projeto original.

O vereador Chanel (SD), na última sessão da Câmara, afirmou que o empresário teria, coincidentemente, recebido o mesmo valor que o deputado federal Baleia Rossi (PMDB) pediu que fosse encaminhado a Spido, pelas mãos de Cássio Chebabi, em espécie.
Planilha que consta do inquérito da Operação Alba Branca aponta que Gustavo Spido teria recebido cerca de R$ 240 mil por obras que não teriam sequer começado, o mezanino mais a cobertura do barracão. A Corregedoria de Administração do Estado de São Paulo solicitou algumas perícias e aguarda resultados. Chanel afirma também que não há nem R$ 300 mil aplicados na construção até agora.
De maneira irônica, o empreiteiro que subcontratou a empresa Spido Ind e Com., sugere não conhecer Gustavo Spido. Acompanhe mais uma matéria sobre o caso Coaf.

(…)

Leia mais na edição nº 9973, de 14 e 15 de abril de 2016.