Cidade Coração: 136 anos de amor

Em depoimentos emocionantes, bebedourenses de origem e de coração parabenizam Bebedouro por seu aniversário.

0
175

“Bebedouro, Bebedouro… Foco de luz, hino de fé, sonho de amor”, a letra do hino da cidade dá o tom do carinho e amor que sentem todos que passam por ela. A ‘Cidade Coração’ comemora neste domingo (3), mais um aniversário. São 136 anos de uma linda história, construída dia após dia, por todos que por aqui deixam suas marcas. Dos tropeiros que por aqui passaram, dando nome a esta terra, aos incansáveis trabalhadores, que todos os anos encontram em Bebedouro, seu lar e seu ganho.
Pelas palavras do poeta Manoel Izidoro Filho, “nossa cidade nasceu de um sonho a céu aberto, à beira do córrego ‘bebedor’”. O povoado que foi chamado de Sebastião do Bebedor, transformou-se cidade de Bebedouro. Tendo carregado o título de terra do café, no século XIX, tornou-se conhecida em todo o mundo como ‘Capital Nacional da Laranja’ e até hoje colhe os frutos do trabalho que plantou.
A Gazeta de Bebedouro, que faz parte de 96, destes 136 anos, não poderia deixar de registrar seu amor pela cidade, que orgulhosamente carrega como sobrenome, estampando em suas páginas, em mais um ano, sua homenagem.
Com depoimentos apaixonados, bebedourenses de origem e de coração, deixam recados pelos 136 anos da ‘Cidade Coração’. Se um Mundo Melhor só se faz com uma cidade melhor, desejamos a Bebedouro “que o teu nome prossiga vitorioso e por Deus seja sempre abençoado, Bebedouro, Cidade Coração”.

Cidade Coração – Bebedouro celebra 136 anos de fundação e recebe os recados de bebedourenses de origem e de coração, em homenagem da Gazeta. (Divulgação/Prefeitura de Bebedouro)

 


Uma nova forma de celebrar

Devido à pandemia do novo coronavírus, Bebedouro, que tem tradição de comemorar o aniversário da cidade durante todo o mês, através de shows e inaugurações, suspendeu os eventos de aniversário, prezando pela saúde de seus moradores.
Segundo o diretor de Cultura, Glauco Corrêa, o calendário para maio estava cheio, com show gratuito do cantor Almir Sater, em parceria com cooperativas da cidade, eventos esportivos, culturais, sociais e religiosos, que precisaram ser suspensos.
“Algumas inaugurações podem ser adiadas ou feitas de forma diferente, como sugere o prefeito. É um momento inusitado, nunca antes vivido. Deixamos de lado as tradições cívicas, pela segurança da população. Mesmo sem comemorações, ainda é sempre tempo de refletir, agradecer e nos alegrar por mais um ano de conquistas em nossa cidade. Que Bebedouro continue prosperando e sendo exemplo, como tem sido, mesma nesta época delicada que vivenciamos”, deseja Corrêa.
O prefeito Fernando Galvão anunciou que a data não passará em branco. No domingo (3), às 8h30, diretamente da Feira Drive Thru, será realizada live nas redes sociais da Prefeitura. “Cantaremos o Hino de Bebedouro e faremos a inauguração virtual de importantes obras que entrarão em funcionamento em maio: a nova sede do Corpo de Bombeiros, a Cemei ‘Patrícia Barrichelo Lança’, no Jardim São Fernando e a ESF do Jardim São Carlos. Os bebedourenses conhecerão estas novas conquistas através de imagens”, explica o prefeito.

 

Depoimentos

“Tive a oportunidade de nascer aqui. Nesta terra estudei, me casei, tive meu filho e exerço minhas atividades. Hoje, estou prefeito cumprindo minha missão, eu e minha responsabilidade. Sei que não consigo resolver todos os problemas, tenho minhas falhas e minhas limitações, mas tenho feito o possível e o impossível para devolver a Bebedouro o que ela merece. Peço a todos, especialmente neste momento tão delicado que estamos passando, amem sua cidade, defendam Bebedouro, não somos a Cidade Coração por acaso. Deus proteja todas as famílias bebedourenses. Parabéns Bebedouro”.

Prefeito Fernando Galvão Moura.

 

“Tudo vai ficar bem. Mesmo que muito já nos tenha sido tirado e muitos planos adiados, a verdade é que os sonhos ninguém tira, muito menos a garra do povo bebedourense.

Quando tudo isso passar, ou melhor, já está passando, tudo vai voltar à normalidade, os sorrisos irão reinar, pais se encontrarão novamente com seus filhos, avós receberão seus netos, colegas de trabalhos estarão novamente mais próximos, alunos abraçarão seus professores queridos.

Mais uma vez, o bebedourense dá um show de disciplina, a isto chamamos de cidadania. Enquanto pôde, ficou em casa. Neste 3 de maio, queremos novamente agradecer a este povo educado e organizado, e cumprimentar a aniversariante, que mesmo sem festa, sempre terá motivos para comemorar: Bebedouro”.

Carlos Renato Serotine, presidente da Câmara Municipal de Bebedouro.

 

“Neste 3 de maio, data em que nossa cidade completará 136 anos, queremos parabenizar nosso Município e o cidadão Bebedourense que acorda todos os dias para construir a história desta cidade.

Orgulho é o que sentimos da nossa cidade, acolhedora e aconchegante, com belezas incomparáveis, fazendo jus ao título de ‘Cidade Coração’. Nossa cidade recebe bem quem chega, deixa saudade em quem parte e cuida bem de quem fica. A 87ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo, faz parte dessa história.

Queremos renovar nosso compromisso de servir a toda população, pois a incumbência da Advocacia é dar voz e proteger o cidadão – a maior autoridade em democracias – do Estado e de concidadãos que pretendam levar disputas adiante. Ademais, a advocacia é função indispensável à administração da Justiça conforme determina o artigo 133 da Constituição Federal de 1988 e um pilar de sustentação do Estado Democrático de Direito.

Vamos comemorar esse aniversário, não da forma como queríamos, não haverá o tradicional desfile, o bolo, as comemorações previstas para o mês de maio, tudo em virtude da pandemia da Covid-19, mas vamos olhar para o futuro, quando a pandemia será lembrada como momento em que o mundo teve de se reorganizar de certas maneiras, e tão logo o vírus seja vencido, tudo deve ser restabelecido.

Parabéns querida Bebedouro pelos 136 anos. São os votos da Diretoria, Conselheiro Estadual e de toda Advocacia Bebedourense”.

Leandro Contro, presidente da OAB/Bebedouro.

 

“Bebedouro surgiu em minha vida sem muitas expectativas. Atraiu-me a localização, a beleza, a organização. Cheguei, então, de mala e cuia, para ficar só um tempo, tempinho mesmo, mas fui agarrado com todas as forças por esta terra bendita. E põe bendita nisso… Fiquei, vou ficando, pretendo ficar… por enquanto, até o último suspiro. E já se vão quase treze anos vivendo na cidade onde, sorridentemente, chamo de casa. Aqui trabalhei, caminhei, sorri, chorei. Casei-me, construí, tive filhos. Fiz amigos valiosos, conheci pessoas especiais. Tive e tenho, diariamente, o exemplo de muitos, que tanto me inspiram, tanto me ensinam, tanto me dão… Resta-me agradecer, imensamente a Bebedouro e, é claro, a Deus, por permitir que aqui eu ainda esteja. E como a vida não vive só de agradecimentos, cabe a mim, fazer o que eu puder, ainda que seja muito pouco”.

Herbert Wylliam Oliveira, promotor de justiça.

 

“Nossa cidade, mais uma vez, de parabéns. Muitos nomes, desde seus fundadores, moradores ilustres ou pessoas comuns, fizeram de Bebedouro uma cidade sem igual. Na melodia do maestro Pedro Pellegrino, na letra do poeta Oswaldo Schiavon, aprendemos a amar e trabalhar por essa cidade. Mais do que nunca, continuamos a nos orgulhar de sermos bebedourenses”.

José Vicente da Silva, presidente do Conselho de Administração da Coopercitrus.

 

“Para a Credicitrus é um orgulho enorme pertencer à Cidade Coração. Em Bebedouro, nascemos e criamos a nossa identidade como uma das maiores cooperativas de crédito do Brasil. Na comemoração diferenciada destes 136 anos, a Credicitrus parabeniza Bebedouro e deseja que os próximos anos sejam de prosperidade e abundância para todos os bebedourenses. Parabéns Bebedouro”.

Marcos Lourenço Santin, presidente do Conselho de Administração da Credicitrus.

 

“É com muito entusiasmado que vivencio os 136 anos de Bebedouro. Me lembro do desfile do Centenário de Bebedouro do qual participei. Estudava no Abílio Manoel, na primeira série do Ensino Médio e fiz parte do desfile com muito orgulho. Hoje, 36 anos depois,  tenho minha vida dedicada à educação e à formação ética dos jovens de Bebedouro e região. Sou Bebedourense de nascimento e de coração e escolhi viver aqui, por amor à cidade. Só tenho a agradecer o apoio e a confiança dos bebedourenses em nosso projeto educacional, na certeza de que muito podemos contribuir para o crescimento da cidade”.

Maria Angélica Nocite Mendonça Peixoto, empresária da educação.

 

“Nossa querida Bebedouro. Quanta honra fazer parte da sua história e dos seus 136 anos.  Uma cidade linda, que me sinto feliz de fazer parte dela, como um dos filhos. Cidade Coração, sua gente hospitaleira, ordeira e cumpridora das suas obrigações. Hoje, chora como todo o mundo, pela difícil situação do seu povo, que perdeu receitas e empregos. Num momento histórico em que um vírus pára o mundo e não tem muito o que fazer pela complexidade, mas Bebedouro dá seu exemplo na solidariedade, unindo-se em torno dos mais necessitados. Agora, com perspectiva de um futuro sombrio, levantaremos a bandeira da Luz, com oração, trabalho e dedicação, para colorir o futuro com alegria e superação.  Bebedouro, acredite em sua força; nos momentos difíceis é que mostramos, quem nasceu de uma pousada de tropeiros, que tem fé, tem força para superar dificuldades e beber da sua fonte permanente, grandiosa de amor. Conte comigo”.

Jovane Mariano, empresário e vice-presidente da Aciab.

 

“Nasci em Bebedouro, mas a maior parte da minha vida morei em outras cidades, como Ribeirão Preto, São Carlos e São Paulo. Entretanto, sempre que me perguntam de onde eu sou, respondo com orgulho no peito, que sou de Bebedouro. Cidade que, desde muito cedo, aprendi a amar e admirar. Foi onde vivi os anos mais importantes da minha vida, os que me deram a base do que sou, os valores que tenho e que edificaram meu caráter. Muita água passou por debaixo da ponte, desde que nasci na maternidade que ficava ali na praça da Prefeitura, e Bebedouro sempre esteve no lugar privilegiado de minhas referências. Sempre que possível, dou uma escapadinha para Bebedouro. Adoro correr no Anel Viário, tomar sorvete na praça, andar a cavalo com meus filhos, filmar e fotografar a linda cidade com meu drone. Incrível como Bebedouro é mais linda ainda vista de cima. Cidade arborizada, repleta de histórias, cheia de pessoas importantes para mim. Sou neto do autor do hino à Bebedouro, filho de uma reconhecida professora da cidade e de um engenheiro agrônomo que dedicou sua vida ao agronegócio da região. Minhas raízes, meus mais profundos afetos e minhas melhores lembranças pertencem a este ‘pouso singelo dos tropeiros que se fez em cidade deslumbrante’. Tenho orgulho desta terra ‘caridosa, gentil e hospitaleira’, pois sou um dos ‘filhos, valentes, pioneiros’ que ‘enobrecem a pátria brasileira’. Parabéns Bebedouro, Cidade Coração, terra de gente nobre, de gente boa da família brasileira. Tu és uma cidade a qual tenho orgulho de sempre chamar de meu eterno lar”

João Osvaldo Schiavon Matta, engenheiro eletrônico.

 

“Mesmo tendo nascido no Vale do Paraíba, meu coração é bebedourense. Estou com 84 anos e 57 deles tive o prazer de viver em Bebedouro, celebrando a cada aniversário. Lembro-me com alegria do Centenário da cidade, há 36 anos, em que desfilei pelas ruas da cidade durante o Desfile Cívico, tradição antiga da cidade. Adoro os carnavais de rua de Bebedouro e muitos deles dancei ao som da Banda da Lua. É com muita alegria que celebro mais um ano desta cidade amada, que me recebeu. Mesmo em uma época difícil, diante da pandemia que enfrentamos, principalmente para mim, que sou idosa, ainda é tempo de comemorar e sermos gratos pela linda cidade em que vivemos, que é exemplo para o estado e para o país, inclusive no combate ao coronavírus”.

Regina Reiff, aposentada.

 

“Mesmo que minha história no município tenha começado somente há 18 anos, com meu nascimento, acredito que fazer parte destes 136 anos de Bebedouro representa contribuir cada dia para a construção de uma cidade melhor. Além disso, simbolizo a representatividade juvenil, visto que os adolescentes de Bebedouro me dão a sensação de estarem representados pela minha pessoa. Sinto que os anseios dos jovens bebedourenses são espelhados em mim. Ademais, fazer parte destes 136 anos, representa zelar e querer o bem da cidade e da população, a cada ano que passa. Por último, acredito que a gente sempre tem que deixar de lado os pensamentos pessimistas, e pensar pelo lado positivo, pois é assim que as coisas boas acontecem. Nesse sentido, acredito que o futuro de Bebedouro será promissor, com a população sendo beneficiada, tendo uma vida melhor e mais feliz”.

Giuliana Greve Zoppellari, estudante e líder jovem.

 

 

Publicado na edição nº 10482, de 1º a 5 de maio de 2020.