Cidade tem 106 mortes pela Covid e ocupação de UTI segue em 100%

Dentre municípios da região, Bebedouro possui maior taxa de internações por casos graves e índice de isolamento mais alto.

0
94

Pela segunda semana consecutiva, Bebedouro começou a segunda-feira com aumento no número de mortes em decorrência da Covid-19. De acordo com os dados epidemiológicos do município, são 106 óbitos registrados até terça-feira (6), sendo os mais recentes registrados na segunda (5): três mulheres, de 49, 57 e 68 anos, que faleceram no Hospital Nossa Senhora, em Barretos.

A cidade soma 4.567 pessoas infectadas pela Covid-19 desde março de 2020, sendo que 3.978 residem em Bebedouro e 589 em cidades da microrregião. O boletim aponta ainda que 4.436 pacientes já estão recuperados (3.853 de Bebedouro e 583 da região) e 25 pessoas estão infectadas, cumprindo isolamento domiciliar. Outros 199 estão sob suspeita da doença.

A ocupação de leitos em Bebedouro, no Hospital Estadual, está em 100%, com 20 pacientes em estado grave. Na Unimed, o percentual se repete, com todos os 11 leitos também ocupados. Há ainda seis internados em estado grave na UCE (Unidade de Cuidados Especiais) da UPA 24h e cinco bebedourenses em UTIs de Barretos.
Nas enfermarias de hospitais da cidade são 16 internados no Hospital Estadual, seis no Municipal, cinco na UPA e sete na Unimed, totalizando 34. As internações não constam do total de infectados.

Ocupação de leitos X isolamento social

Considerando as cidades de Barretos, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, sedes das DRSs (Diretorias Regionais de Saúde), Bebedouro possui percentual mais alto de ocupação de UTIs na rede SUS (Sistema Único de Saúde). Na contrapartida, o município está entre os primeiros no ranking estadual, em índice de isolamento social.

Com 100% dos leitos de UTI públicos lotados na terça (6), Bebedouro registrou isolamento em 52% no dia anterior, segunda-feira (5). Enquanto isso, Ribeirão Preto teve 92,1% dos leitos ocupados e 42% de isolamento social. Em São José do Rio Preto, 93,4% das UTIs possuem pacientes internados em estado grave e por lá, o índice de isolamento foi de 41%. Por fim, a vizinha Barretos, com 94,2% de ocupação de leitos de terapia intensiva, registrou apenas 38% de isolamento.

Realização de atividades religiosas

Na véspera da Páscoa, o ministro Kassio Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), liberou a realização de missas e cultos religiosos em todo o Brasil. A decisão foi publicada no sábado (3), no momento considerado pelos especialistas, como a pior fase da pandemia no país.

Após a decisão do ministro, algumas igrejas de Bebedouro, de diferentes segmentos religiosos, anunciaram que realizariam as celebrações de Páscoa presencialmente na noite de domingo (4).

Na decisão de caráter liminar, ou seja, provisório, o ministro apontou que Estados e municípios não podem editar normas que proíbam completamente celebrações religiosas presenciais como medida de enfrentamento à pandemia, mesmo que aglomerações, como festas e cultos, sejam apontados pelos infectologistas como ambientes propícios à transmissão do vírus.

Na decisão, Nunes Marques apontou que medidas sanitárias devem ser respeitadas durante as atividades religiosas, dentre elas, o uso obrigatório de máscaras, distanciamento mínimo de 1,5 m por pessoa, ambiente arejado e ventilado, limitação de 25% da capacidade e disponibilização de álcool em gel e aferição de temperatura nas entradas dos templos.

Porém, o também ministro do STF, Gilmar Mendes, negou liminar pedida pelo PSD contra decreto do governo do estado de São Paulo que proibiu a realização de cultos, missas e outras atividades religiosas coletivas, “a maior urgência possível”, para que o caso seja julgado no plenário da Corte. Com decisões opostas entre Kassio Nunes Marques e Gilmar Mendes, caberá ao plenário fixar entendimento sobre o tema. O presidente do STF, ministro Luiz Fux, reservou a sessão de quarta-feira (7) para julgar a questão, que pode alterar a realização de atividades religiosas ainda nesta semana.

O ‘Drive-thru da Fome’

“O ‘Drive-thru da Fome’ foi extremamente positivo e só tenho a agradecer cada pessoa que doou. Obrigado também àqueles que se envolveram e aos meios de comunicação que não mediram esforços na divulgação. Vocês fizeram a diferença”. O agradecimento é de um dos idealizadores da ação, o empresário Ivan Santin, pelos alimentos arrecadados, no sábado (3), das 9h às 17h, na avenida Pedro Paschoal, nas proximidades do posto Pena Verde.

Segundo Santin, além de produtos avulsos, também foram doadas cerca de 100 cestas básicas já prontas. “Na noite de sábado (3), já doamos algumas destas cestas para pessoas em situação de risco e vulnerabilidade, que não tinham alimentos em casa para o domingo, não apenas em Bebedouro, mas também no Distrito de Turvínea. Ganhamos até uma caixa de ovos de chocolates que entregamos no domingo para algumas crianças”.

O idealizador explica ainda que novas cestas básicas serão preparadas e entregues, nos próximos dias. “Formamos equipe coesa, com muitas pessoas, e no sábado (3), separamos as doações avulsas em sacolas, item por item, para que possamos montar as cestas completas que seguirão para doações na próxima semana. Até o fim de semana, teremos o balanço final destas doações e divulgaremos em forma de agradecimento”.

Ivan Santin explica que foi uma ação entre amigos para arrecadar alimentos não perecíveis e doar às famílias carentes da cidade. “Já passou da hora de estendermos às mãos aos mais frágeis e necessitados, vítimas, principalmente, da pandemia que assola o país”.

Publicado na edição 10.568 de 7 a 9 de abril de 2021.