Citricultor morre vítima de câncer no pâncreas

0
276

Foi sepultado na tarde de terça-feira (30), o citricultor Antônio Hernandez, que faleceu na noite de segunda-feira (29), por volta das 19h, no Hospital Unimed, vítima de câncer no pâncreas.
Filho dos espanhóis Pedro Hernandez Plazza e Margarida Sanches, Antônio deixa a esposa Idalina Stanzani e os filhos Arnaldo, Maria Tereza, Sebastião, Geraldo e Maria Aparecida.
“Ele descobriu a doença em fevereiro, mas já estava num estágio muito avançado. Como sempre foi uma pessoa ativa, ele lutou até o fim com muita força de vontade, mas, infelizmente, não conseguiu vencer o câncer”, diz o filho Sebastião, “ele sempre foi muito correto, honesto, ético e trabalhador”, ressaltando suas características.
Há 80 anos, o citricultor vivia no sitio localizado no Córrego do Mandembo, na estrada municipal de Bebedouro. Em entrevista ao Suplemento de Agronegócio da Gazeta, em agosto do ano passado, Antônio contava que sempre trabalhou com agricultura familiar e que estava insatisfeito com a citricultura. “Meu pai dedicou 40 anos de trabalho na citricultura, cansado das promessas de melhorias do setor, mudamos de cultura no passado, mas nunca desistimos do agronegócio. Ele foi um grande pai e um exemplo de chefe de família. Vou sentir muitas saudades”, diz o filho Geraldo, que trabalhava com o pai, no sítio.

Citricultor – Antônio Hernandez não resistiu ao câncer.

Publicado na edição n° 9578, dos dias 1° e 2 de agosto de 2013.