Com 100% de ocupação de UTI, Bebedouro decreta medidas mais restritivas

Em ‘live’, prefeito anuncia fechamento de estabelecimentos aos finais de semana e nova equipe de fiscalização 24h.

0
288

Bebedouro tem 4.177 pessoas infectadas pela Covid-19 desde março de 2020, segundo boletim epidemiológico desta quinta-feira (18). Destes, 3.632 residem em Bebedouro e 545 em cidades da microrregião. O boletim aponta ainda que 4 mil pacientes já estão recuperados (3.468 de Bebedouro e 532 da região) e 81 pessoas estão infectadas, cumprindo isolamento domiciliar. Outros 129 estão sob suspeita da doença.

Os óbitos em decorrência da Covid-19 subiram para 96, na quarta (17), com óbito de mulher, 52, com doença pulmonar crônica e hipertensão, que faleceu no Hospital Estadual.

A ocupação de leitos em Bebedouro, no Hospital Estadual, está em 100%, com 20 pacientes em estado grave, segundo o gestor do Hospital Estadual, Everton Zem. Já na Unimed, oito dos 11 leitos estavam ocupados (73%). Há ainda quatro bebedourenses em UTIs de Barretos. Nas enfermarias de hospitais da cidade são 18 pessoas no Hospital Estadual, seis no Municipal, três na UPA 24h e cinco na Unimed. As internações não constam do total de infectados.

Segundo o diretor de Gabinete, Rogério Valverde, em ‘live’ da Prefeitura, na regional de Barretos (DRS-5) há fila de 18 pessoas aguardando leitos de UTI, além de 16, aguardando leitos de enfermaria.

Novas medidas restritivas

Em transmissão ao vivo, no fim da tarde de quinta-feira (18), o prefeito Lucas Seren anunciou decreto com medidas de combate à Covid-19, ainda mais restritivas que aquelas anunciadas na semana passada. O decreto passa a valer na sexta (19). A restrição de circulação de pessoas das 20h às 5h segue sem alteração.

Além disso, Seren informou sobre os 10 novos leitos de UTI no AME de Barretos e os 10 de enfermaria no Hospital Estadual, conquistados com apoio do deputado federal Geninho Zuliani e do ex-prefeito Fernando Galvão.

O novo decreto institui a ‘Ronda Covid’, equipe de patrulha composta por guardas municipais e fiscais de postura para fiscalização da cidade 24h/dia, evitando aglomerações, festas clandestinas e descumprimento de medidas por parte de estabelecimentos comerciais, que podem gerar multas de R$ 10.950, com lacração imediata dos estabelecimentos.

A publicação determina que permaneçam inalteradas as autorizações de funcionamento em todas as atividades, de segunda a sexta-feira, restringindo o atendimento de mercados, padarias, açougues e similares também aos sábados e domingos. Nos finais de semana, apenas serviços de saúde, farmácias e postos de combustíveis podem atender clientes.  Serviços de delivery estão permitidos para todos os setores, sem restrições.

A frota de ônibus das linhas do transporte público regular será reduzida para 30% de sua capacidade, para atender os funcionários dos serviços essenciais.