Com 102 casos de Covid-19, prefeito anuncia restrições ao comércio e serviços

Lojas voltam a atender com balcão na porta e bares e restaurantes devem adotar somente entregas em domicílio. Na região, casos e óbitos continuam crescendo.

0
143

Em transmissão ao vivo, na tarde de quinta (18), o prefeito Fernando Galvão anunciou retrocesso nas medidas, para os setores de comércio e serviços, para evitar o aumento de casos e mortes causadas pela Covid-19, em Bebedouro. Ao lado do comandante da Guarda Civil, André Rosa Júnior, do presidente da OAB/Bebedouro, Leandro Contro, da secretária de Saúde, Sônia Junqueira e do diretor de Planejamento, já anunciado como futuro secretário de Desenvolvimento, Rogério Valverde, o prefeito descreveu o decreto 14.169.
Com o crescente aumento de casos e mortes, não apenas em Bebedouro, mas em toda região, e após reuniões com diferentes setores da economia, o prefeito anunciou: “É necessário retroceder”.
O decreto que entrou em vigor à 0h de sexta para sábado (19 e 20), determina que bares, restaurantes, sorveterias e similares permaneçam de portas fechadas, apenas com entregas via delivery e drive thru. Academias também estão impedidas de funcionar, bem como templos religiosos, seguindo determinação do decreto estadual às cidades que estão na fase vermelha, como Bebedouro.
Com a rua Cel. João Manoel impedida para tráfego de veículos, as lojas voltarão a atender de portas fechadas, com balcões para atendimento externo. “É uma forma de evitar o contágio, mas permitir que os comerciantes tenham renda”, analisa Galvão. As filas externas devem manter distanciamento e marcação de solo, as lojas devem oferecer material de higienização e, como novidade, o atendimento será apenas de segunda a sexta-feira. Aos sábados e domingos, devem estar abertos apenas serviços essenciais.
Segundo o prefeito, shoppings, galerias e mercados municipais devem seguir as mesmas recomendações do comércio. Restaurantes da praça de alimentação também devem adotar o sistema delivery.
Nos supermercados está permitida a entrada de apenas uma pessoa por família, com aferição de temperatura. “Pessoas com temperatura acima de 37,5°C estão proibidas de entrar nos supermercados”, afirma Galvão. A capacidade de atendimento dentro dos estabelecimentos também foi reduzida: um para cada 10m² de área interna.
Continuando as medidas, Rogério Valverde diz que profissionais liberais e autônomos podem fazer trabalhos internos e individualmente, para atender emergências. Os ambulantes e foodtrucks poderão permanecer em seus locais, porém atendendo em delivery e drive thru, sem mesas.
Permanecem proibidos quaisquer eventos com aglomeração de pessoas, em casas ou edículas. O Sambódromo segue interditado, assim como a orla do Lago, em horários de pico, exceto na Feira Drive Thru, aos domingos.

Orientando – O ‘xerife do coronavírus’, como foi apelidado pelo prefeito, diretor de Planejamento Rogério Valverde, orienta supermercados como proceder, diante da restrição de medidas. (Divulgação)

 

Atualização de casos
Na quinta (18), Bebedouro alcançou a marca de 100 casos de Covid-19, e na sexta (19), houve leve aumento, para 102 confirmações, sendo 82 pessoas de Bebedouro e 20 da região, diagnosticadas em hospitais locais.
A cidade tem cinco óbitos registrados, sendo os dois primeiros casos, registrados em maio, vítimas de câncer, que estavam em tratamento em Barretos, onde contraíram Covid-19 e foram a óbito. A terceira vítima é idoso, 82, com comorbidades, que estava internado em Barretos, onde faleceu na quinta (11). Na madrugada de sexta (12), faleceu no Hospital Municipal homem de 79 anos. Na noite de segunda (15), empresário, 68, que havia sido transferido para hospital da capital paulista, também faleceu. Sua morte foi incluída no boletim de quinta (18), com a chegada de seu atestado de óbito.
Os casos que receberam diagnóstico negativo para o novo coronavírus subiram para 279, sendo 226 de Bebedouro e 53 da região. Outras 13 pessoas aguardam resultados, 11 bebedourenses e dois da microrregião. Há seis bebedourenses internados em estado grave, sendo um na UTI da Unimed e cinco em Barretos. A cidade soma também cinco pacientes na enfermaria da Unimed.

Índice de isolamento
O Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente), que contabiliza o índice de isolamento das cidades paulistas com população acima de 70 mil habitantes, aponta baixa no isolamento em Bebedouro, a cidade está fora do ranking das melhores do estado.
O último levantamento divulgado pela Gazeta apontava na segunda-feira (15), a taxa de 50%. O valor se manteve na terça (16), mas na quarta (17), caiu para 45%, seguindo até quinta (18).

Na região
A macrorregião de Ribeirão Preto, que reúne cerca de 60 cidades já conta com mais de 6 mil casos positivos do novo coronavírus, até sexta (19). Os dados foram compilados através dos dados informados pelas prefeituras. As mortes já passam de 200 na macrorregião.
Nas micro e pequenas cidades, os casos continuam a crescer e levam prefeituras a tomarem medidas drásticas de restrição. Dentre os destaques está a cidade de Cândido Rodrigues, com cerca de 2,7 mil habitantes, 20 casos confirmados e uma morte. A vítima era o vereador Antônio Aparecido Falchi, irmão do prefeito, que estava internado em Catanduva desde 6 de junho e faleceu na quarta (17), em decorrência do vírus. O prefeito Antônio Cláudio Falchi também esteve internado com Covid-19, e já recebeu alta.
Terra Roxa e Vista Alegre do Alto já decretaram dias de lockdown e, aos poucos, voltam as atividades, com serviços essenciais. Terra Roxa, com 9 mil habitantes, soma 65 casos e um óbito. Já em Vista Alegre, com 8 mil moradores, são 42 casos positivos e duas mortes.
Guaíra, com 103 casos e dois óbitos, adota lockdown das 19h de sexta (19) até 6h de segunda (22), com todos os estabelecimentos fechados, incluindo serviços essenciais.
Colina soma 30 casos e três mortes; Jaborandi tem 33 confirmações e um óbito; já em Monte Alto, são 51 casos e uma vítima fatal; em Monte Azul, 19 casos positivos; já Olímpia, tem 99 positivos e três óbitos; Pirangi soma 15 casos e uma morte; Taiaçú, 11 positivos; em Taiúva, são três confirmações; já em Taquaral, apenas uma; Taquaritinga tem 36 casos; já Viradouro, 12 casos e três mortes.
O município de Barretos, que atende grande parte destas cidades e concentra mais de 600 casos da Covid-19, anunciou na tarde de sexta-feira (19), a instalação de 16 novos leitos de UTI, através de parceria com o Governo do Estado de São Paulo, a serem instalados no Hospital Nossa Senhora, na próxima semana. Os novos leitos serão utilizados no atendimento a pacientes graves de Covid-19, ampliando a capacidade de atendimento da UTI do hospital em 42%.

Decisão judicial
Uma decisão da Justiça determinou que a prefeitura de Barretos cumpra as medidas decretadas pelo estado, para controle da contaminação da Covid-19, com fechamento de serviços não essenciais. Na semana passada, o prefeito Guilherme Ávila editou decreto mantendo o comércio aberto na cidade, apesar de o município ter retrocedido para fase vermelha. A decisão determinou a restrição das atividades, atendendo pedido do Ministério Público.
Em Olímpia, a Justiça também indeferiu pedido para que a cidade retornasse à fase amarela do Plano São Paulo, que deverá seguir medidas restritivas adotadas pelo estado, condizentes com a fase vermelha.

 

Publicado na edição nº 10494, de 20 a 23 de junho de 2020.