Com mais um óbito, Bebedouro soma 76 vítimas fatais da Covid-19

Vigilância nega existência da nova variante do vírus em Bebedouro. Cidade prepara-se para voltar à fase vermelha do Plano SP.

0
206
(Fonte: Portal Covid-19 da Prefeitura de Bebedouro)

Desde março de 2020, Bebedouro soma 3.316 pessoas infectadas pela Covid-19, segundo boletim epidemiológico de sexta-feira (19). Deste montante, 2.926 residem em Bebedouro e 390 moram em cidades da microrregião, mas foram diagnosticadas em hospitais locais.

O boletim aponta ainda que 3.207 pacientes já estão recuperados do vírus (2.821 de Bebedouro e 386 da região) e 33 pessoas estão infectadas, cumprindo isolamento domiciliar. Até sexta (19), outros 41 bebedourenses estavam sob suspeita da doença, aguardando resultados de exames laboratoriais.

Os óbitos em decorrência da Covid-19 subiram para 76 na sexta (19), com óbito de mulher, 89, com diabetes e hipertensão, que faleceu na Unimed. Somente nesta semana, mais quatro mortes foram registradas, seguindo tendência da semana anterior.

Na sexta, a ocupação de leitos em Bebedouro, no Hospital Estadual, está em 70%, com 14 pacientes em estado grave, dos 20 leitos disponíveis. Já na Unimed, nove dos 11 leitos estão ocupados (82%). Há ainda três bebedourenses em UTIs de Barretos, segundo informa a Vigilância Epidemiológica. As internações em enfermaria somam 24. Destas, 17 pessoas estão no Hospital Estadual, duas no Municipal e cinco na Unimed, que ainda não constam do total de infectados.

Regras da fase vermelha

Por determinação do Governo do Estado, como medida para conter o avanço do novo coronavírus, a região de Barretos foi reclassificada para a fase vermelha do Plano São Paulo. O prefeito Lucas Seren diz que em reunião entre o Codevar e o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, Bebedouro firmou compromisso de acatar as decisões do estado, porém, a região pede que o Estado desconsidere como internações da regional, aqueles pacientes de outras DRS que estão internados em hospitais de Bebedouro e Barretos, por falta de leitos em suas cidades.

O diretor de Gabinete, Rogério Valverde, acrescenta que, visando melhor classificação no Plano, a Prefeitura busca por novos leitos, através de parcerias, inclusive com o Hospital de Amor.

Pela determinação estadual, em Bebedouro, apenas serviços essenciais serão mantidos em funcionamento, como hospitais, supermercados, farmácias e serviços emergenciais de saúde. Uma nova medida estadual permite que o comércio atenda com balcão na porta. Academias, clubes e centros esportivos devem permanecer fechados. Bares, restaurantes e ambulantes somente com delivery e drive-thru. Por autorização do Plano, igrejas podem celebrar cultos com 40% da capacidade.

A prefeitura está buscando alternativas para todos os setores da economia e também luta pela abertura de novos leitos de UTI no Hospital Regional. A medida diminuirá os índices de internações da cidade e região, o que pode contribuir para avançar no Plano São Paulo.

A medida entra em vigor a partir desta segunda-feira (22), quando novo decreto municipal será publicado.

Suspeita da nova cepa

A Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica afirma que “Bebedouro não tem casos da nova cepa da Covid-19”. Após a confirmação de que em Araraquara há 12 casos da variante brasileira, diagnosticada em Manaus, o interior paulista segue em alerta das novas infecções pela cepa em cidades próximas.

Pesquisadores já estudam a possibilidade da nova variante estar presente nas regiões de Ribeirão Preto, São Carlos e até Barretos, pela proximidade entre as cidades, mas a coordenadora da Vigilância, Thais Teixeira, garante que, até o momento, nenhum caso foi diagnosticado em Bebedouro.

“São tidos como suspeitos de infecção pela nova cepa, aqueles pacientes que foram a Manaus ou tiveram contato com alguém que esteve por lá. Todos os pacientes recebidos pela regional de Barretos, que residem em Araraquara, já tiveram seus exames encaminhados ao IAL (Instituto Adolfo Lutz) para análise. O resultado leva de 30 a 40 dias e, até o momento, nenhum recebeu diagnóstico positivo para a cepa brasileira”, garante Teixeira, acrescentando que todos os testes realizados em Bebedouro, na rede pública e privada, são encaminhados ao IAL para análise de infecção da Covid-19 e possível estudo de genoma para a nova variante.

Teixeira assume que há pacientes de Araraquara no Hospital Estadual, que já foram testados para a nova variante e aguardam resultados de exames.

Secretaria de Saúde vacina idosos acamados acima de 60 anos

De segunda a sexta (22 a 26), todos os idosos acima de 60 que encontram-se acamados devem ser vacinados, segundo cronograma da Secretaria de Saúde. Os familiares dos acamados devem procurar as unidades de saúde para agendar horário de vacinação nas residências.

Também na próxima semana, Bebedouro retoma a vacinação para todos os idosos com idade superior a 85 anos, equivalem a 20% da meta estipulada, nas unidades de saúde dos bairros. Segundo a Secretaria, alguns poucos pacientes não conseguiram se vacinar nesta semana, no sistema drive-thru ou nas ESFs (Estratégias de Saúde da Família), por isso, o prazo foi estendido para que todos tenham acesso à vacina.

Na quarta e quinta (24 e 25), os profissionais liberais de saúde que receberam a primeira dose da CoronaVac devem tomar a segunda dose, das 8h às 14h, no anfiteatro da OAB.

Legislativo reúne-se com a Saúde

Os vereadores reuniram-se na quinta (18) com a secretária de Saúde, Silvéria Laredo, e a coordenadora Thais Teixeira, debatendo a situação da Covid-19 em Bebedouro, o número de internações e o plano de vacinação. Na reunião, Laredo explicou como a Secretaria tem agido para realizar os procedimentos com maior segurança e no menor tempo possível. Para coibir alguns abusos, segundo a Secretaria, haverá a intensificação da fiscalização.

Escolas municipais retomam aulas presenciais com 25% dos alunos
Distanciamento entre as carteiras, uso obrigatório de máscaras e intervalo escalonado são adotados pelas unidades de ensino.

Na quinta-feira (18), as escolas municipais de Bebedouro retomaram as aulas presenciais com 25% dos alunos do Ensino Fundamental 1. Nesta primeira fase, as crianças frequentarão a escola apenas uma vez por semana, de terça a quinta-feira, com as turmas de A a D, nos respectivos dias. As segundas-feiras são destinadas ao planejamento de professores. Nos demais dias da semana, os estudantes receberão atividades pedagógicas através da plataforma Google ClassRoom.

“Os alunos foram recebidos em um tapete sanitizante, álcool em gel, marcações no chão e aferição de temperatura. A sala de aula foi preparada com muito cuidado, com carteiras espaçadas, álcool gel, alunos e professores com máscaras”, garante o secretário de Educação, Hélio dos Santos Souza.

A Gazeta acompanhou o início das aulas na Emeb Stélio Machado Loureiro e confirmou as afirmações do secretário sobre as medidas de prevenção ao vírus. Dos mais de 500 matriculados nos períodos da manhã, tarde e noite, cerca de 125 podem participar das aulas, diariamente, divididos entre os períodos.

“A preparação da escola passou por diversas fases, desde a orientação da equipe, até a adequação da estrutura escolar. Ao longo dos últimos dias, promovemos higienização geral da escola e reorganização das salas de aula para manter o distanciamento, tendo como prioridade, a vida e a saúde dos alunos”, analisa o diretor da escola, Rodolfo Rodrigues, comemorando que “a aceitação das famílias tem sido positiva e os alunos estão ansiosos para retornar à escola”.

Os alunos da Emeb Stélio foram recebidos em dois portões de entrada, para evitar aglomerações, com aferição de temperatura e uso de álcool em gel. Em fila, com distanciamento de 1,5m, as crianças receberam orientação da coordenadora pedagógica Luciana Gandini, sobre as medidas de prevenção ao vírus. “Os responsáveis foram orientados pela direção, através de live, e também pelos professores, em contato via WhatsApp, sobre como ensinar os filhos a comportarem-se neste sistema tão diferente e como agirem caso a criança ou algum familiar apresente sintomas do vírus. Esta orientação foi reforçada aos alunos, que tem se mostrado conscientes da gravidade do vírus”, destaca a coordenadora.

A professora Joselena Nunes, confirma que os estudantes, mesmo ainda pequenos, seguem os protocolos sem questionar: “Eles entendem a importância do uso do álcool em gel e da máscara e fazem o distanciamento de forma correta. No começo é mais difícil acostumar, mas o primeiro passo já demos, agora é só nos adaptar a esta nova realidade”, diz.

Bebedouro despede-se de Paulo Toller
Empresário faleceu por complicações da Covid-19, em Matão.

A Covid-19 faz mais uma vítima nesta sexta-feira (19). O bebedourense Paulo Valentim Freitas Toller, 69, que vivia em Matão, faleceu em decorrência de complicações da doença, após período de internação no Hospital Carlos Fernando Maizoni, na cidade vizinha.

Filho de Victor Rachel Toller e Mari Freitas Toller, a dona Nina, Paulo era caçula de quatro irmãos: Victor, Getúlio e Abel. Casado com Vera Queiroz, deixa os filhos Diogo e Marcelo, do primeiro casamento.

Segundo o irmão Victor Toller e o sobrinho Victor Reiff Toller, Paulo foi empresário do comércio, sempre com ideias à frente do seu tempo. “Talvez, seu maior empreendimento tenha sido a loja ‘Candy House’, na década de 1980”, destacam os familiares, em nota enviada à Gazeta, acrescentando: “Era uma pessoa muito otimista e sempre de bem com a vida. A família Toller sentirá muito sua ausência”, lamentam.

Seu corpo foi velado no Velório Municipal de Bebedouro e o sepultamento ocorreu às 17h de sexta-feira (19), no Cemitério São João Batista.

Publicado na edição 10.556, de 20 a 23 de fevereiro de 2021.