Comerciante do Pedro Maia é ferido em assalto

0
265

Bandido invadiu mercearia, entrou em luta corporal com o dono, machucando suas mãos.

Nesta edição a Gazeta inicia série de reportagem com o nome “Vítimas da Violência”, para relatar os casos de assaltos e roubos sofridos em Bebedouro, com objetivo de mostrar a escalada da criminalidade no município. Pessoas que concederem entrevista ficarão no anonimato, por preocupação de represálias dos assaltantes. Estas informações poderão ser repassadas se necessário, apenas para as Polícias Civil, Militar e Ministério Público.
A primeira reportagem é com comerciante do Residencial Pedro Maia, Zona Leste, que relata detalhes de assalto sofrido em 3 de maio deste ano.
“Eram 16h, não havia clientes na mercearia, e quando eu arrumava umas mercadorias perto do caixa, entrou um rapaz, trajando bermuda, camisa listrada e boné, gritando “me dá o dinheiro, me dá o dinheiro”. Nunca o tinha visto por aqui. Ele tentou me imobilizar segurando meus braços, e ameaçando estar armado com algo, exigiu que eu abrisse o caixa. Sei que não é o recomendável, mas resolvi me defender, entramos em luta corporal, e ele me jogou em cima do mostruário de produtos de vidro, me cortando a mão. Na queda acabei quebrando um dedo. Assustado, ele fugiu sem levar nada”, relata a vítima.
Segundo o comerciante, com mais de dez anos de estabelecimento, é a terceira vez que sofre com criminosos em dois anos. Nas duas primeiras vezes, foram arrombamentos, só em um deles, o ladrão foi capturado. Amedrontado, ele pede mais patrulhamento no bairro, pelo menos no período diurno, para inibir os assaltantes.

Publicado na edição nº 9696, dos dias 22 e 23 de maio de 2014.