Confira a capa da Gazeta, edição de nº 10464, de 15 a 18 de fevereiro de 2020

Bebedouro encerra 2019 com US$ 272mi em exportações

0
174

Não é por acaso que Bebedouro é considerada a “capital da laranja”. Apenas no ano de 2019, a cidade exportou US$ 272,34 milhões em produtos, principalmente, suco de laranja. Mesmo com queda de 14,6%, em relação a 2018, o volume e valores exportados são significativos da importância da citricultura para a economia da cidade.
Embora menor, houve superávit na balança comercial do município, que fechou o ano passado em US$ 270,6 milhões, 6,3% menor que no acumulado de 2018, quando o saldo foi de US$ 288,9 milhões. As importações caíram bastante, de US$ 16,29 milhões, em 2018 para US$ 1,74 milhão, em 2019.
Os dados do Mdic (Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços), apontam ainda, participação de Bebedouro nas exportações do estado, no ano, representando 0,5% e ocupando o 37º lugar no ranking.
Em 10 anos, Bebedouro registrou aumento nas exportações e redução nas importações. De 2009 a 2019, os produtos exportados aumentaram 59%, passando de US$ 171,33 milhões para US$ 272,34 milhões. Já a importação, que passou por altos e baixos, apresentou queda de 79,6% (US$ 8,55 milhões x US$ 1,74 milhões) durante esta década
Mas o ano de 2020, começou com exportações em baixa, apenas US$ 3,64 milhões, representando queda de 84,98%, em relação a igual período de 2019 (US$ 24,23 milhões). Responsável pela maioria das negociações de Bebedouro, a comercialização de suco de laranja e óleos essenciais deram suporte à receita de janeiro, com 39% de participação de cada.