Confira a capa da Gazeta, edição de nº 10486, de 16 a 19 de maio de 2020

Sinal vermelho: Câmara tem servidores com supersalários acima do teto

0
35

Pesquisa realizada pela Gazeta no Portal de Transparência do Poder Legislativo aponta que o servidor lotado no cargo de ‘Assistente Jurídico Legislativo’ recebeu em março e também em abril, deste ano, salário de R$ 25.505,25. Já a função de ‘Assistente Parlamentar’, o valor pago no terceiro mês de 2020, foi de R$ 21.340,14.
O Portal também aponta que o ocupante do cargo de ‘Diretor Legislativo’ recebeu R$ 19.946,25; do ‘Diretor Administrativo Financeiro foi de R$ 18.829,78; e do ‘Chefe de Gabinete da Presidência’, R$ 17.978,47.
O diretor de Recursos Humanos da Prefeitura, Valdecir Valêncio, em entrevista exclusiva a Gazeta, informa os vencimentos de secretários, diretores e coordenadores de pastas da Prefeitura e quais foram os valores recebidos por Fernando Galvão e pelo vice-prefeito Rômulo Camelini nos últimos dois meses. “Em abril, o prefeito Fernando Galvão recebeu os seguintes valores: R$ 19.653,28 (valor bruto) e R$ 14.601,00 (líquido). Em maio, de acordo com a portaria 14.073, de 7 de abril de 2020, proposta pelo prefeito, que corta seu próprio subsídio e do seu vice em 30%, ficou assim: R$ 13.757,29 (bruto) e R$ 10.326,14 (líquido)”.
A constituição veta que servidores públicos municipais recebam salários superiores aos vencimentos do prefeito.