Diminuem pomares abandonados no cinturão citrícola

Cinco regiões concentram 80% delas, dentre estas, Bebedouro.

0
45
Caem - Pomares abandonados diminuem inclusive em Bebedouro. (CrispyPork/Shutterstock)

Pomares abandonados são prejudiciais à citricultura porque tornam-se áreas favoráveis ao desenvolvimento de pragas como o psilídeo, mas estas áreas com laranja diminuiram no parque citrícola de São Paulo e Triângulo/Sudoeste Mineiro, passando de 4.401 hectares em 2018 para 2.765 hectares em 2019 – cerca de 80% deles estão localizados nas regiões de Limeira, Brotas, Votuporanga, Matão e Bebedouro. Os dados são do Inventário de árvores do Fundecitrus.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

 

Publicado na edição nº 10444, de 15 a 19 de novembro de 2019.