É coisa nossa…

0
183

Uma forma de ver o mundo de maneira mais simples.

Personagens que dignificam a vida nos dão seus exemplos para nos fazer fortes.
São homens como o senhor Aécio que contou sua vida ao Gente com tanta simplicidade, que a conclusão inevitável é que complicados somos nós que abrimos mão da pureza e do simples.
Já diante do artista Aristach que concebeu os vitrais da Igreja de N. Sra. Aparecida, sem nenhuma das mãos, amputadas na 2° guerra, enxergamos por sua lente, a pequenez dos homens que diante da primeira adversidade fazem logo um cavalo de batalha. Esse pintor de arte sacra da Polônia, veio para o Brasil e chegou a Bebedouro pelas mãos do Monsenhor José Figuls… bendito Pe. José! Essa história está sendo contada por uma jornalista de São Paulo, que deu entrevista a Gazeta, cuja reportagem está publicada também nesta edição.
E pela 1° vez, temos uma finalista na competição da ‘EPTV vai à Escola’, Uma aluna do Colégio Anjo da Guarda que pretende ser, nada menos, que escritora. Que seu caminho seja letrado.
Por fim, para não deixar ainda as eleições esfriarem e nem deixá-las de lado porque pelo menos por mais 4 anos, vivenciaremos seus resultados, a Gazeta ouviu formadores de opnião, sobre expectativas diante de um cenário dificílimo quanto à economia, ao agronegócio, especialmente o setor sucroalcooleiro, à política, aos investimentos, à inflação represada, etc etc etc. Vamos a eles na pág A3.
Boa leitura a todos.

Publicado na edição nº 9766, dos dias 1°, 2 e 3 de outubro de 2014.