É pedindo que se recebe

0
390

Bebedouro receberá três novas creches como resultado da insistência junto ao Governo de SP.

Ex-prefeita de Jaboticabal, Maria Carlota Niero Rocha, tinha mania de se sentar na sala de espera de todas as secretarias estaduais que queria reivindicar verbas. A tática dela era vencer pelo cansaço até conseguir ser atendida em sua solicitação. Desta forma, mesmo sendo de partido de oposição, obtinha recursos do governo estadual, comandado pelo PSDB.
Ao que parece, o atual prefeito de Bebedouro, Fernando Galvão (DEM), usa a mesma estratégia para reivindicar benefícios para o município. Na semana passada, passou um terço do seu tempo em viagens à Capital.
Faz parte de sua tática usar sua rede de relacionamentos acumulada ao longo dos anos e, rapidamente, fazer novos amigos no meio político. É através destas pessoas que seus telefonemas são atendidos e as portas são abertas.
Nesta época em que Bebedouro tem pífio orçamento de receitas próprias, com dependência extrema de recursos estaduais e federais para investimentos em infraestrutura, que a função do prefeito transforma-se num misto de caixeiro viajante com lobista. É preciso falar muito bem de Bebedouro e saber como ninguém, lutar pelos interesses do município.
É logico que daqui a pouco, com base em dados do site Transparência, vai surgir alguém com o discurso da vasta quilometragem de Galvão em viagens. Poderá até ganhar o apelido de Fernando Viajante Galvão, como aconteceu com Fernando Henrique Cardoso ou Lula. Mas feitas as comparações, é honesto analisar os resultados.
Graças às viagens pelo mundo afora, dos dois últimos presidentes, o Brasil transformou-se de grande importador para exportador. Em seis meses, Galvão que reivindicava uma creche ganhou três. Mais dos que foi obtido nos últimos dez anos. Vai dar para zerar o déficit de vagas. Mas como medida suplementar seria bom o Depto. de Promoção Social implantar um programa de planejamento familiar nos bairros mais populosos. Senão, não há creche que dê conta.

Publicado na edição n° 9577, dos dias 30 e 31 de julho de 2013.