Em live, prefeito anuncia cancelamento do Reveillon, suspensão do Carnaval e lança vacimóvel

Festas particulares podem acontecer, respeitando os protocolos de segurança. Haverá mutirões de vacina no fim de semana e no horário estendido do comércio.

0
206
Sem Réveillon – Em live, prefeito Lucas Seren cancela festas públicas de fim de ano e suspende Carnaval 2022, até próxima análise. Eventos particulares podem, obedecendo restrições sanitárias. (Gazeta)

Na tarde de quarta-feira (8), o prefeito Lucas Seren fez anúncios em live, de medidas contra Covid-19 na cidade, em relação às festas de fim de ano. Seren cancelou o Réveillon que aconteceria no Lago Artificial e suspendeu o Carnaval de 2022. Estavam presentes, a vice-prefeita Sebastiana Tavares, o médico e vereador Edgar Cheli e o chefe de gabinete, Rogério Valverde.

“Teríamos condições de fazer a festa de fim de ano sem grandes riscos se não fosse esta nova variante. Pode ser excesso de zelo, mas precisamos evitar retrocessos. O cancelamento não vai trazer prejuízo para nossa economia, as festas privadas vão acontecer, normalmente, seguindo os protocolos. O que iremos cancelar é a tradicional virada no Lago que sempre reúne mais de 5 mil pessoas e isto poderia colocar muita gente em risco. Por isto, cancelamos as festividades públicas”, explicou Seren.

Sobre o Carnaval, o prefeito explica: “Fica suspenso para avaliarmos, em janeiro, os números. Vamos sempre nos pautar pela ciência. A suspensão acontece também no âmbito público e não nos particulares”.

“A prefeitura, com todo carinho, preparou final de ano diferente, inauguramos o Natal Luz na praça Barão do Rio Branco, porém algumas medidas restritivas deverão ser tomadas porque surgiu a variante Ômicron. Esperamos não ser grave, mas como ainda é uma novidade, não podemos correr riscos de retrocesso”.

Durante a transmissão, Seren anunciou que Bebedouro “tem 136.661 doses de vacinas aplicadas com cobertura de quase 91% da população”. A Gazeta questionou os dados, tanto ao prefeito, quanto à secretária de Saúde, Silvéria Larêdo: “Os números são fornecidos pelo Vacivida, apresentados em reunião com secretários de saúde da regional de Barretos, pelo GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica). A conta é feita considerando apenas a população vacinável, acima de 12 anos”, explica Larêdo.

Vacinômetro

A Gazeta segue acompanhando o vacinômetro, atualizado pelo governo de São Paulo diariamente.  Na sexta-feira (10), o sistema confirmava 63.951 bebedourenses com a primeira dose, 82,46% da população. Com a segunda dose ou dose única são 61.440 pessoas, (79,22%).

1.258 bebedourenses procuraram os pontos de vacinação para tomarem a dose de reforço. Na última atualização da Gazeta, com dados de 7 de dezembro, o número de pessoas com a dose adicional era de 11.158 e agora são 12.416, representando 16,01% da população. No entanto, o número dos faltosos da dose adicional aumentou. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, agora são 8.315. Referente à 2ª dose, houve queda de 5,90% em três dias (4.197 x 3.949).

A secretária de saúde confirma à Gazeta transferência do local de vacinação: “Continuamos na Feccib velha, porém no interior do ginásio. Agora, esperamos grupos menores e é desnecessário estrutura tão grande, além de estarmos cobrindo outros pontos da cidade, como supermercados, Feira Livre e os bairros com o vacimóvel”.

Vacimóvel

Ainda na live, Seren divulgou o vacimóvel e contou à Gazeta sobre esta nova estratégia: “Queremos nos aproximar dos 100% da população vacinada e vamos lutar até o fim. O vacimóvel vai estimular quem ainda não tomou a 2ª dose ou dose de reforço. Até o momento, o feedback da equipe de saúde é positivo, torcemos para a adesão continuar assim”.

A secretária de Saúde confirma manter o vacimóvel em janeiro e reforçou sua importância: “Tentamos todas as maneiras e percebemos algo impedindo muitos de completarem o ciclo vacinal, seja por logística ou falta de informação”, explica a secretária.

Segundo Larêdo, tudo foi aproveitado: “Temos equipamentos de som e os adequamos a uma ambulância, que, além dos bairros, também será utilizado no horário estendido do comércio, à noite”.

O vacimóvel tem cronograma até 30 de dezembro em todas as regiões, entre 12h30 e 16h30. O setor norte foi o primeiro, na ESF José Caubi Campello Bessa, na quarta (8), na ESF Hugo Turchetto, na quinta (9); e na ESF Dr. João Cambaúva, na sexta (10). Na segunda-feira (13), estará na ESF Dr. Petrônio Stamato Reiff.

Em 20 de dezembro (uma segunda), o setor sul será beneficiado na ESF Dr. Ramiro de Souza Lima. No dia seguinte, será na ESF Dr. Oswaldo Damian de Oliveira, ESF Dr. João Carlos Galhardo e ESF Dr. Antônio Honório da Fonseca Neto.

O setor Leste será iniciado em 22 de dezembro (uma quarta), na ESF Dr. Pedro Marinho de Mello Jr. No dia 23, as vacinas serão aplicadas na ESF Dr. Tasso Paraíso Cavalcanti. Dia 27, na ESF Dr. Gerolino José de Souza e no dia 28, na ESF Dr. Salim Bonemer Filho.

O vacimóvel também estará no Povoado de Andes, em 29 de dezembro (uma quarta), na ESF Dr. João Paganelli. Os distritos de Botafogo e Turvínea, em 30 de dezembro, na ESF Dr. Mauro Burjaili e Dr. Reynaldo Jacobs, respectivamente.

Haverá novo mutirão no fim de semana em supermercados, rua do comércio e Feira Livre para aplicação de doses e, a partir de segunda (13), equipes estarão na rua do comércio, das 17h às 21h.

Casos e internações

Desde a última publicação da Gazeta, em 7 de dezembro, Bebedouro não tem registro de casos de Covid-19, segundo Boletim da Vigilância Epidemiológica, de sexta-feira (10). O total de positivados, desde o início da pandemia, continua 12.277. A cidade não tem mortes pela doença desde 4 de outubro, permanecendo em 340 óbitos. São 67 dias sem registro de mortes.

Há um internado em leito de UTI do Hospital Estadual e nenhum em enfermaria. Os leitos de UTI e enfermarias da rede privada estão vazios. O boletim confirma 22 pessoas aguardando resultados de exames e nenhuma em monitoramento.

Publicado na edição 10.631 de 11 a 14 de dezembro de 2021.