Entre abril e maio, mais de 14 mil pessoas tiveram cadastros do auxílio emergencial aprovados

No quarto mês, 12.477 pessoas receberam o valor de R$ 600 ou R$ 1.200, o que corresponde a 16,10% da população bebedourense. Já em maio, foram 1.974 contemplados.

0
67
(Reprodução/internet)

Levantamento realizado pela Gazeta de Bebedouro, na base de dados de pagamento do auxílio emergencial, disponível no Portal da Transparência, indica que entre abril e maio, 14.451 pessoas foram cadastradas e receberam o auxílio do governo federal em Bebedouro. Os dados de junho ainda não estão disponíveis.

 

Em abril, primeiro mês do pagamento do auxílio emergencial, 12.477 pessoas receberam o valor de R$ 600 ou R$ 1.200, o que corresponde a 16,10% da população bebedourense, de acordo com a recente estimativa populacional do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) de 2019, com 77,5 mil. No total, o governo federal depositou aos bebedourenses a quantia de R$ 8,823 milhões, na cidade.
Em maio, a lista de beneficiados foi bem menor, com 1.974 nomes, representando 2,55% da população, cuja soma recebida foi de R$ 1.255, 8 milhão.
No Brasil – Na terça-feira (30 de junho), a Caixa Econômica Federal creditou o auxílio a mais 8,8 milhões de beneficiários, tanto do Bolsa Família quanto fora do programa. Para os demais, em primeiro momento, os recursos serão liberados por meio da poupança social digital, de forma escalonada, conforme o mês de aniversário do trabalhador, para pagamento de contas, boletos e compras por meio do cartão de débito digital. Saques e transferências serão liberados em datas posteriores.
No total, a Caixa disponibilizou R$ 19,7 bilhões para 31 milhões de pessoas relativos à terceira parcela. Já na segunda parcela dos contemplados no lote 2 são 8,7 milhões de beneficiários, que são aqueles que tiveram crédito da 1º parcela realizada entre 16 e 29 de maio, que receberam R$ 5,5 bilhões. No caso da primeira parcela dos aprovados dentro do lote 4 são 1,1 milhão de beneficiários que receberam cerca de R$ 700 milhões.
Ainda de acordo com a CEF, a segunda parcela para os aprovados do terceiro lote, que receberam a primeira, entre os dias 16 e 17 de junho, ainda não tem data definida.
As pessoas podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site www.auxilio.caixa.gov.br.

Balanço
Segundo a Dataprev, em 24 de junho, a empresa enviou novo lote de requerimentos do auxílio emergencial à Caixa, após homologação do Ministério da Cidadania. Aproximadamente 1.059.152 cidadãos foram considerados elegíveis para receber o benefício do governo federal. Ao todo, os resultados de 2.236.259 cadastros feitos entre os dias 27 de maio e 16 de junho foram encaminhados à instituição bancária.
Entre abril e junho, a Dataprev processou e enviou à Caixa 99% dos cadastros recebidos do banco. Foram devolvidos 148,5 milhões de requerimentos, dos 149,5 milhões recebidos. Os números são referentes à quantidade de pedidos processados dos três grupos (informais, Bolsa Família e Cadastro Único) e incluem mais de um requerimento feito pelo mesmo CPF, por exemplo.
Desde o início do programa, em abril, o benefício já alcançou cerca de 58,7% da população brasileira. Das 108,4 milhões de pessoas cadastradas no programa, 106,3 milhões de cadastros foram processados. Foram considerados elegíveis 64,1 milhões de beneficiários, outros 42,2 milhões foram considerados inelegíveis, 2 milhões estão em primeira análise e 1,3 milhão estão em reanálise. De acordo com a Caixa, já foram creditados R$ 98 bilhões para 64,3 milhões de pessoas.

Encerramento
Ainda de acordo com a Caixa Econômica Federal, quinta-feira (2 de julho) é a data final para solicitar o auxílio emergencial. A partir desta data, o cadastramento estará fechado e todas as pessoas que estão em análise pela Dataprev terão respostas.
Podem solicitar o benefício os Microempreendedores Individuais (MEIs), trabalhadores informais sem registro e contribuintes individuais do INSS.
Aqueles que já recebem o Bolsa Família ou que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) não precisam se inscrever pelo aplicativo ou site. O pagamento será feito automaticamente. O auxílio emergencial é de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras.
O governo federal anunciou que o auxílio emergencial será prorrogado em mais duas parcelas, mas até o fechamento desta edição, o valor ainda não havia sido divulgado.

 

Publicado na edição nº 10497, de 1º a 3 de julho de 2020.