Estado recebe autorização para importar doses da CoronaVac

Secretaria Estadual de Saúde apresenta dados que indicam que a média móvel semanal de mortes por coronavírus em São Paulo caiu pelo segundo dia seguido.

0
46

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou, no final da tarde de quarta-feira (28 de outubro), o Instituto Butantan a importar 40 milhões de doses da CoronaVac. Na sexta-feira (23 de outubro), a Agência de Vigilância Sanitária já havia liberado as primeiras seis milhões de doses, totalizando as 46 milhões, previstas no acordo firmado entre o instituto e a farmacêutica Sinovac Life Science.
O primeiro lote liberado pela Anvisa, com seis milhões de doses, será entregue no Brasil, pronto para aplicação. Já as demais chegarão a granel para serem formuladas e envasadas pelo Butantan.
“Com esta nova aprovação, o Instituto Butantan segue em tratativas com a farmacêutica Sinovac Biotech para a liberação da matéria-prima e posterior envio ao Brasil”, explica o diretor do instituto, Dimas Covas.

Média móvel caindo
Também na quarta-feira (28 de outubro), a Secretaria Estadual de Saúde apresentou dados indicativos da média móvel semanal de mortes por coronavírus em São Paulo, que caiu para menos de cem óbitos pelo segundo dia consecutivo. É o nível mais baixo registrado no Estado desde abril.
De acordo com o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, o Estado registrou queda de mortes de 23%, em relação aos últimos 15 dias e de 44%, em comparação aos últimos 30 dias. “Temos que manter todas as normas e regras sanitárias para que possamos manter o controle da pandemia no Estado”.
Estes dados indicam que a média móvel semanal de mortes por Covid-19 chegou a 91 casos na quarta (28). Uma semana antes, o mesmo índice ficara em 119 óbitos, nos 645 municípios paulistas.
As médias móveis semanais de mortes em São Paulo estão em queda desde a medição de 16 de setembro. Naquela data, o índice foi de 205, e sofreu sucessivas reduções por seis semanas até a média mais atualizada e abaixo de cem mortes.
“Passamos bom período tendo média móvel de 250 óbitos, conseguimos reduzir para em torno de 200, e agora, estamos com 91, mostrando redução constante, com segurança”, declarou João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo.
A média móvel semanal de casos também registra quedas expressivas, desde a segunda quinzena de setembro, quando o índice chegou a 6.122. Na quarta (28), baixara para 4.332.
“Estamos olhando para a Europa e vendo o que está acontecendo nos países europeus. As medidas e recomendações devem ser mantidas e fortalecidas”, orienta Gabbardo, solicitando que a população mantenha as normas de distanciamento social, higiene pessoal e uso obrigatório de máscaras em locais públicos.

 

Publicado na edição nº 10530, de 31 de outubro a 6 de novembro de 2020.