Gaeco investiga fraude em licitações em Câmaras

De acordo o Ministério Público, três suspeitos são de Bebedouro, dentre eles, dois funcionários públicos, à épo"a das compras.

0
478
Investigação - Em setembro de 2017, policiais em frente à casa do vereador Daniel Palmeira de Lima (PR), em Catanduva. Na quarta etapa, a Câmara de Bebedouro está citada na investigação. (Janaina de Paula Tv Tem e Divulgação Câmara de Catanduva)

Na última semana, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), através do Ministério Público do Estado, apresentou sete denúncias na 4ª fase da Operação Arquivos Deslizantes, deflagrada em setembro de 2017, quando foram cumpridos 28 mandados de busca e 22 de prisão temporária, em São Paulo e Minas Gerais, incluído, segundo o MP, o líder do grupo, o vereador de Catanduva, Daniel Palmeira de Lima.

Em fevereiro de 2018, pela quarta fase da Operação, Bebedouro é citada com três suspeitos, dentre eles dois funcionários públicos à época, cujos nomes não foram divulgados.

(…)

Leia mais na edição nº 10234, de 1º e 2 de março de 2018.