Ganhos e prejuízos

0
87

Fala-se tanto em responsabilidade, em respeito, mas muito poucos os praticam de fato. O discurso aceita tudo e, normalmente, quem muito fala, nada ouve e via de regra, acaba por falar somente aos seus.
Porque irresponsavelmente quer sempre chamar atenção do outro, do filho do outro, da família do outro e esquece-se dos seus próprios.
O argumento no Brasil, infelizmente, funcionou por muito tempo. Era a estratégia do “ganhar no grito”. A pilhagem era tamanha que os sérios se aquietavam de tal modo, que esses times mandavam e desmandavam.
Mas parece que os brasileiros acordaram. E agora, inequivocamente, quanto maior a grita, mais sozinho fica o gritador. Na mais fantástica interpretação, falam entre si. Ou nas redes sociais que tudo aceitam. Mas a repercussão é muito próxima de zero.
Agora, deixando de lado a mediocridade destes, vamos falar dos que trabalham.
Bebedouro está recebendo uma conquista histórica de seus 130 anos de existência. Através do PAC2, a cidade vai receber investimento da ordem de R$ 20 milhões para construção da Estação de Tratamento dos restantes 70% de esgoto que faltavam à nossa rede. O prefeito Fernando Galvão, o diretor do Saaeb, Gilmar Feltrim e o vereador Chanel, este que abriu as portas em Brasília, devem ser saudados e aplaudidos. Ao redor deles fez-se uma verdadeira força-tarefa através de uma equipe competente e focada no objetivo de projetar a estação pretendida.
Mas, em outro front, tem aqueles que além de não trazerem para Bebedouro o tão decantado desenvolvimento desfraldado como bandeira de governo de Italiano e Spido, ao ocuparem a prefeitura como prefeito e vice, ainda causaram talvez o maior dano, dessa vez irreversível, à Saúde pública com números de dar inveja. Só que em prejuízos.
São R$ 10 milhões que a saúde de Bebedouro perdeu de maneira vergonhosa. Afora os R$ 1,85 milhão que terão que ser devolvidos ao Ministério da Saúde que os enviou para a construção da UPA que deverá, em breve, ser demolida porque lhe falta alicerce, a cidade viu o prejuízo crescer em R$ 360 mil ao mês desde 2012. O dinheiro não chegou porque a UPA é parte da historieta do “Lobo Mau e os 3 porquinhos”. Assoprou… caiu. Quem vai ressarcir Bebedouro dessa conta? O Ministério Público vai exigir que os responsáveis paguem. Nós também.
Como se vê, está fácil separar o joio do trigo.

(…)

Leia mais na edição nº 9744, dos dias 11 e 12 de setembro de 2014.