Governo de SP quer adiantar feriados para aumentar taxa de isolamento

Conselho Municipalista discute planos para enfrentamento da Covid-19.

0
31
Em alerta – O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, alerta para o aumento crescente de casos na capital paulista e no estado. (Divulgação/Governo de SP)

A expansão crítica de infecções e mortes pelo novo coronavírus no estado segue em alerta, segundo o Governo de São Paulo, com 324 mortes por Covid-19, em 24 horas. Com estes registros, o estado ultrapassou 5 mil mortes na terça (19), 7% a mais que no dia anterior. No total, são 65,9 mil casos confirmados do vírus no estado.
Em coletiva, na segunda (18), o governador João Doria afirmou que pretende antecipar o feriado estadual da Revolução Constitucionalista, celebrado em 9 de julho, para a próxima segunda-feira (25). O projeto de lei já foi enviado para análise da Assembleia Legislativa, em regime de urgência. O objetivo é aumentar os índices de isolamento para reduzir a transmissão do novo coronavírus.
A medida proposta pelo Governo do Estado complementa propostas da Prefeitura de São Paulo, que pediu à Câmara Municipal autorização para antecipar dois feriados municipais, que seriam remarcados para quarta (20) e quinta (21). Com a possível antecipação de feriados, a meta é criar uma sucessão de dias em que o isolamento social iguale ou supere o índice mínimo de 55%, na capital.
No mesmo dia, no Palácio dos Bandeirantes, houve a terceira reunião do Conselho Municipalista, por videoconferência, para pactuar as decisões de enfrentamento à Covid-19, flexibilização da quarentena após o dia 31 de maio e retomada das atividades econômicas e sociais no estado.
No encontro, prévias dos Planos Regionais, construídos pelos prefeitos das cidades-sedes, em conjunto com os municípios de cada região, foram apresentados e debatidos. Na sexta-feira (22), com a presença do governador, as propostas regionais serão pactuadas com o Plano São Paulo.

 

Publicado na edição nº 10487, de 20 a 22 de maio de 2020.