Jubileu de brilhante

0
71

O Centro Espírita do Calvário ao Céu, de Bebedouro, fundado que foi em 6 de agosto de 1908, é o resultado de um grupo de pessoas que se reuniam para estudar o Espiritismo, uma Doutrina Nova, (Ciência – Filosofia e Religião), codificada em 18 de abril de 1854, por Allan Kardec. Já no início de suas atividades, ficou evidenciado os efeitos de seu lema “Fora da Caridade não há salvação”, pois no dia 2 de novembro de 1908, os seus diretores realizaram a primeira atividade assistencial, prestando auxílio a uma família residente na Rua 7 de setembro, conforme registro, no primeiro livro de ata do Centro Espírita do Calvário ao Céu.
As atividades espíritas foram crescendo na cidade, e as reuniões que eram realizadas na residência dos pioneiros, passaram a funcionar na primeira sede oficial, à rua Rubião Junior, nº 842, sob. a Presidência do Sr. Miguel Stamato e sua esposa, D. Fanny Stamato.
Paralelamente, aos estudos realizados sobre o Espiritismo, um grupo de senhoras espíritas se organizaram para a prática da caridade e em 15 de agosto de 1937, fundaram a Associação Proletárias do Bem, constituindo a sua primeira diretoria: Presidente – Maria Bossi; vice-presidente – Florinda de Gobi; tesoureira – Emilia Pinto; vice-tesoureira – Catharina Fracaro; 1ª secretária – Marciella de Camargo; 2ª secretaria – Izabel Laço Couto.
Um grupo de Senhoras Espíritas, formaram um Conselho de Proletárias, para dar apoio a 1ª Diretoria, e foi assim formado: Eduarda Moreira, Ernestina Maria Silva, Palmyra Marcusi Novais, Rosa Sbolk, Ida do Carmo, Antonia Bianchi, Anna Lima, Maria dos Santos da Conceição, Henriqueta dos Santos, Idalina dos Anjos, Anna Saloméia, Maria Couto Gomes, Lazara Rufino, Rosa Marques, Virgulina Medeiros, Carlota Lima, Carlota de Souza, Amélia Bertholino e Maria Salomé Soares.
Nos primeiros tempos a preocupação maior do Departamento Proletárias do bem, foi de fazer “Cestas de Alimentos” para distribuir para as famílias mais carentes, de principio na época do natal.
As necessidades, a falta de alimento para as famílias carentes foram crescendo, o que levou a Proletária Aparecida Lima de Oliveira, a criar a “Cesta das Proletárias, uma cesta circulante, que corria as residências das proletárias, arrecadando suas contribuições bem como dos vizinhos, visando uma coleta maior.
Essa arrecadação a “Cesta das Proletárias” funcionou até o mês de janeiro de 1958, quando no mês de fevereiro de 1958 foi fundada a “Campanha de Fraternidade Auta de Souza”, que até hoje continua o seu trabalho entregue e de recolhimentos de saquinhos com mantimentos, todos os domingos pela manhã, sendo toda a sua arrecadação revertida na formação de cestas de alimentos distribuídos pelas Proletárias do Bem.
O Departamento “Proletárias do bem” do Centro Espírita do Calvário ao Céu, em 15 de março de 1971, assumiu um trabalho de Assistência à Criança Subnutrida, assistindo com alimentação adequada, inúmeras crianças em alto grau de subnutrição, por meio de um convênio com a Legião Brasileira de Assistência LBA, trabalho esse que foi a base para construção do Lar Espírita Jesus de Nazaré.
O trabalho desenvolvido pelas Proletárias do Bem, senhoras espíritas e simpatizantes do Espiritismo, cresceu de tal forma que precisou de mais amplas instalações, oportunidade em que o CECC, adquiriu a Chácara Primavera, na antiga “Avenida dos Eucaliptos”, hoje “Avenida Allan Kardec.” Onde adaptou as dependências ali existentes para receber as crianças subnutridas.
Em 1973, mais por uma exigência governamental, o Centro Espírita do Calvário ao Céu, se viu na necessidade de desmembrar as atividades doutrinárias das atividades assistenciais, formando o “Centro Assistencial Espírita do Calvário ao Céu”, que passou a responder por todas as atividades anteriormente desenvolvidas pelo CECC.
A família espírita “Do Calvário ao Céu”, sempre consciente de que “Fé sem obra é morta”, se mantinha cada vez mais unida diante do trabalho a realizar, sendo que com o desmembramento ocorrido com as forças revigoradas, para a construção do Lar Espírita Jesus de Nazaré; foi construído em seguida a Central de Atendimento, “CAECC”, que abriga o Albergue Noturno Samaritano, e o Departamento Proletárias do Bem, com amplas dependências para o trabalhos das Proletárias,espíritas, simpatizantes, voluntárias que procuram utilizar algum tempo disponível nas quartas feiras, para oferecer sua doação de amor, de fraternidade, de caridade ao próximo, com uma Terapia de Amor em seu próprio beneficio.
Pois como preconiza Francisco de Assis “Que é dando que se recebe”
São elas as maiores beneficiadas, pois conseguiram substituir o tempo vazio, momentos depressivos, momentos de angústia, por atividades restauradoras, conseguindo enxergar o lado bom da vida. como uma verdadeira terapia de amor.
A atual Diretoria do Departamento Proletárias do Bem, que tem como Presidente, Fátima Baldo, parabeniza todas as Proletárias, de ontem e de hoje, que de uma forma ou de outra contribuíram e estão contribuindo para que hoje, pudesse estar comemorando o seu JUBILEU DE BRILHANTE, 75 anos, de trabalho voluntário, de doação de amor e de fraternidade.

Integrantes da diretoria.

 

Efeméride

O Dia dos Pais foi comemorado, no sábado (11), no recinto da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). Participaram do evento festivo, diretores, professores, pais e alunos da entidade, que hoje atende mais de 400 pessoas portadoras de necessidades especiais.

 

(…)
Leia mais na edição n° 9439, dos dias 18, 19 e 20 de agosto de 2012.