Liberdade de imprensa é ameaçada, após início de campanhas eleitorais

0
321

Candidato a prefeito Gustavo Spido intimida proprietário da Folha da Cidade e entra novamente, com ação contra a Gazeta, mas a juíza a julgou ilegítima. 

As campanhas eleitorais começaram por todo o Brasil desde 16 agosto. Em Bebedouro, apesar de ainda tímida, já há candidato a prefeito ameaçando a liberdade de imprensa. A juíza eleitoral Vanessa Barbosa não aceitou ação de investigação judicial eleitoral, por abuso do poder político e de autoridade, impetrada pelo candidato a prefeito Gustavo Spido (PMDB), contra a Gazeta, sua diretora Sarah Cardoso, a Rádio Bebedouro e o prefeito Fernando Galvão. Em seu parecer, Barbosa manifestou-se pela extinção do processo sem resolução de mérito, alegando ausência de interesse de agir e de legitimidade de parte do autor, que se auto intitulou “eleitor”.
A Gazeta está longe de ser o único alvo do candidato a prefeito de Bebedouro Gustavo Spido. O proprietário da Folha da Cidade, João Negrini, foi ameaçado por Spido, por ter publicado matéria que o candidato julgou como não favorável à sua candidatura. Indignado, Negrini diz que sua função é informar, independente se esta informação vá favorecer ou não este ou aquele candidato.
A liberdade de imprensa é a garantia do cidadão de receber informações de tudo e de todos que ocupam ou que pleiteiam ocupar cargos públicos. E não é por ameaça a esta prerrogativa que a Gazeta mudará seu rumo. O tempo dos regimes de força se foram e não é desrespeitando o direito constitucional da livre imprensa, que alguém se mostra ser a melhor opção. Muito pelo contrário.

(…)

Leia mais na edição nº 10026, de 23 e 24 de agosto de 2016.