Moradores da zona norte reclamam da falta de coleta de lixo

Segundo responsável, recolhimento deve ser regularizado em 15 dia".

0
67

Nesta semana, a Gazeta recebeu denúncias de que as coletas de lixo e entulho estariam ocorrendo irregularmente em alguns bairros das zonas Sul e Leste. Inúmeros sacos de lixo são vistos frequentemente em lixeiras ou pendurados nos portões do Jd. Tropical e Residencial Furquim e entulhos e podas com galhos e folhagens fazem parte da paisagem do Jd. Santaella.
O responsável pela coleta de lixo, Donizete Sant’Anna explica que o problema foi gerado pela falta de caminhões prensa para realizar a coleta regular. “Estamos apenas com os dois novos caminhões em circulação e, quando necessário, um basculante que, precisa de no mínimo quatro viagens para carregar a mesma quantia que um caminhão prensa. Ou seja, perdemos agilidade e, por esse motivo, não conseguimos atender a todos os bairros, com a frequência necessária. Estamos dividindo algumas áreas, para que todos sejam atendidos. Se não der pra terminar um bairro inteiro hoje, continuamos amanhã de onde paramos. Se o lixeiro não passar em um dia, passará no outro, mas ninguém ficará sem coleta, não deixamos nenhum bairro inteiro por fazer”, garante.
Sant’Anna diz que os outros caminhões estão em manutenção mecânica e faz um apelo à população, que seja paciente, porque novos caminhões devem estar chegando em alguns dias para agilizar o serviço dos coletores. “Dentro de duas semanas conseguiremos regularizar”, acrescenta Sant’Anna.
Sobre os entulhos, o responsável acrescenta: “A data de recolhimento seria na última semana de dezembro, porém com os feriados de Natal e Ano Novo e os pontos facultativos, tivemos pouco mais de dois dias úteis. Não deu tempo de cumprir com as exigências da cidade inteira, mas recolhemos o principal. Até o fim de janeiro, todo entulho será coletado”.

Publicado na edição 10351, de 17 e 18 de janeiro de 2019.