Na tribuna, Bianchini afirma que “UPA interditada não apresentava irregularidades”

“Não estou aqui defendendo o Italiano, porque têm seus advogados para fazer isso”, declara o vereador, na sessão de segunda-feira (15).

0
505
Interditada – Em setembro de 2014, laudo pericial concluía que a UPA, que deveria ter sido entregue em abril em 2012, não tinha alicerces em algumas paredes erguidas. A Gazeta registrou em foto a obra no dia em que o laudo foi divulgado pelo MP. (Gazeta

O vereador Paulo Bianchini (SD), na 3ª sessão ordinária, utilizou a tribuna para afirmar que a obra da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Central, prédio com construção paralisada em 2012, não estava condenada.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

Publicado na edição 10.556, de 20 a 23 de fevereiro de 2021.