Notificada, Citrosuco precisa resolver inatividade de área

“O que não podemos permitir é que permaneça inativa como está”, afirma depto. de Planejamento, que está utilizando drone em busca dos responsáveis por descarte irregular de resíduos.

0
41
É preciso conscientização – Em diversos pontos dos bairros Centenário e Santaella são encontrados restos de poda de árvores, sofás e outros objetos descartados de forma irregular. (Gazeta)

A Citrosuco, que encerrou suas atividades em Bebedouro há 10 anos, foi notificada pelo Departamento Municipal de Planejamento para que dê destinação à área, antes utilizada pela fábrica, e que desde então está desativada.
Para o diretor Rogério Valverde, a “inatividade desta área impede o crescimento e desenvolvimento do município, especialmente, neste momento, da chegada da Cargill no município, e da confirmação da reativação da linha férrea, que inclusive, corta as dependências da empresa. É um local privilegiado, por isso, notificamos para que a Citrosuco dê um destino, seja reativando a empresa, ou seja, vendendo para outro grupo de investidores. O que não podemos permitir é uma área daquele tamanho permanecer inativa como está, hoje”.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

 

Publicado na edição nº 10448, de 30 de novembro a 3 de dezembro de 2019.