Orientação profissional: o caminho para o sucesso

0
315

Muitos jovens se sentem assustados e confusos na hora de escolher a  profissão. É comum encontrar engenheiros trabalhando na área de finanças, arquitetos dedicando-se à área de marketing.  O Indicador Profissional desta semana aborda o papel do orientador vocacional, que tem como principal objetivo facilitar a escolha do jovem em meio a tantas opções.

Na hora de escolher que carreira seguir, muitos jovens ficam assustados, confusos e indecisos. Em meio a tantas opções, surge o medo e a angústia de escolher errado. Com vários caminhos abertos à sua frente, é recomendável que o jovem procure um orientador profissional para passar por esta fase turbulenta, com tranquilidade. “A principal função do orientador é facilitar a escolha profissional do adolescente, provendo e criando situações para que ele faça uma escolha mais consciente. O resultado é um jovem mais seguro, consciente e com maiores informações dos cursos de interesse”, explica o orientador profissional Fabiano Pinheiro.
O número de abandonos e transferências de cursos nas universidades do Brasil continua crescendo. Estima-se que entre 40% e 50% dos jovens que ingressam em cursos universitários desistem ou ficam “pulando de galho em galho” até descobrirem o que realmente querem fazer. De cada 100 estudantes que entram nas universidades públicas brasileiras, praticamente 30 fazem um novo vestibular. “O processo acaba acontecendo na ordem inversa, onde primeiro os estudantes praticam o curso para depois conhecê-lo e saber se é isso ou não, o que querem. Estes números são tão relevantes que atualmente, não é só alunos do 2° e 3° ano do Colegial que buscam por orientação profissional, mas sim universitários em crise, profissionais que estão em conflito e que se perguntam se devem ou não continuar trabalhando em sua área, pessoas que estão se aposentando e buscam por outra atividade profissional”.

 

(…)
Leia mais na edição n° 9468, dos dias 27, 28 e 29 de outubro de 2012.