Parceria: Prefeitura, Detran e Mapfre

0
137
Flash do evento no Tancredão: "Circulando pela Cidade". (Divulgação/Prefeitura)

A Prefeitura por meio do DMTT (Departamento Municipal de Trânsito e Transporte) e Semeb (Secretaria Municipal de Educação de Bebedouro), em parceria com a Fundacion Mapfre Brasil e o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de São Paulo, realizou a 3ª Fase do Trabalho Educativo do programa “Educação Viária é Vital”, com o tema “Circulando pela Cidade”. O evento foi realizado no Centro de Convenções Leopoldo Pinto Uchoa, localizado ao lado do Centro Social Urbano Tancredo Neves, o Tancredão.
O pedagogo, Luciano Germano da Cunha, dialogou com 86 educadores da rede municipal de ensino, enfatizando que a educação no trânsito está intimamente ligada a mudança de comportamento e não somente através de atividades rápidas como aulas, palestras e espetáculos teatrais isolados. “Essas atividades lúdicas são importantes, no entanto, não são suficientes, sendo fundamental que ao longo do currículo escolar as crianças possam vivenciar a importância da gentileza e respeito no trânsito, tanto envolvendo condutores de veículos como pedestres”, explica o pedagogo.
O secretário da Semeb, Rodolfo Rodrigues, lembra que nas duas primeiras edições do programa, foram trabalhados os temas “Circulando pela Escola” e “Circulando pelo Bairro”, e que essa iniciativa já gerou grande número de multiplicadores do respeito no trânsito. “Aprendendo a respeitar toda a sinalização de trânsito, os alunos entendem os riscos e as consequências que os acidentes podem gerar para a vida. Não sendo incomum crianças se envolverem nessas situações. Através do programa, as crianças entendem claramente a importância da vida, e até mesmo orientam os pais”, afirma o secretário da Educação.
A coordenadora de programas e projetos do DMTT, Maria Aparecida Zucatelo Penna, ressalta que a criação de multiplicadores dos cuidados no trânsito ainda na infância, pode ajudar a diminuir o número de acidentes que acontecem na cidade, sendo mais efetivo, pois os adultos já possuem muitos hábitos negativos. “Temos que educar nossas crianças para que cresçam e se tornem cidadãos de respeito, caso contrário, nenhuma iniciativa será concretizada”, analisa a coordenadora de programas e projetos do DMTT.
Segundo a professora da Emeb Prof. Paulo Rezende Torres de Albuquerque, Aparecida Sônia de Carvalho Montezor, que trabalha na área há 39 anos, inserir essa cultura na mentalidade das crianças transforma o trânsito da cidade. “Nossos alunos são extremamente receptivos com temas extracurriculares, por isso a importância de dar continuidade a esses trabalhos”, diz a professora.
Já a professora da Emef Yolanda Carolina Giglio Villela, Priscila Rufino, que trabalha na área há seis anos, observa que desde as primeiras aulas onde esse tema é apresentado, os alunos já se tornam multiplicadores, pois a criança sempre gosta de aprender coisas novas.

(…)

Leia mais na edição nº 10173, de 2, 3 e 4 de setembro de 2017.