Plano Diretor de Turismo deve passar pela Câmara

Diretor da pasta, Lucas Seren, se reunirá com vereadores na quinta-feira, para debater o projeto. "

0
253

O Plano Diretor de Turismo de Bebedouro será avaliado pela Câmara Municipal, na segunda-feira (17), em sessão extraordinária. O projeto de lei protocolado na casa, na quarta-feira (12), é uma das etapas para que Bebedouro possa conquistar a classificação de ‘Município de Interesse Turístico’ (MIT).
O diretor Lucas Seren informa que se reunirá com os vereadores na quinta-feira (13): “Estarei à disposição para tirar qualquer dúvida e também para ouvir sugestões, já que o projeto pode ser alterado. O Plano Diretor de Turismo só tem a agregar e, acredito, que os vereadores irão colaborar conosco”.
Seren explica que foi feito “inventário” ressaltando o potencial turístico de Bebedouro: “Destacamos o Museu de Bebedouro e a região do Lago (Artificial), que tem recebido visitantes de toda região. O Plano Diretor de Turismo compõe-se de levantamento do perfil de Bebedouro, com dados da rede hoteleira, do número de restaurantes, marcas do comércio, shopping. É um roteiro turístico de tudo que a cidade oferece. Trata-se de um projeto complexo e técnico, que não envolveu apenas o Comtur (Conselho Municipal de Turismo), mas vários departamentos da Prefeitura. No geral, fizemos um bom trabalho”, diz Seren, afirmando que aqui já existe um turismo de negócios: “Bebedouro reúne requisitos básicos como, festas tradicionais e infraestrutura”.
O Plano Diretor de Turismo já havia sido entregue em 2016 e recebeu parecer favorável da Secretaria de Turismo com ressalvas: “A Secretaria de Turismo encaminhou o projeto com algumas modificações e conseguimos que fossem inseridas neste novo projeto”, diz o diretor, informando que a Secretaria do Estado irá analisar todos os projetos das cidades com o mesmo interesse, até setembro.
“Não tem data limite, mas é claro que quanto mais rápido protocolarmos em São Paulo, mais cedo será avaliada nossa proposta. Bebedouro tem potencial turístico e temos muita pressa em conquistar esta classificação”, ressalta Seren.
Com a obtenção do selo turístico, a cidade pode receber anualmente, através da Secretaria Estadual de Turismo, verba de R$ 650 mil para fomento do turismo local e regional, permitindo abrangência na geração de emprego e renda extra ao município.
A Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) aprovou, em 16 de maio, projeto que classificou 19 cidades como “Municípios de Interesse Turístico” (MIT), dentre elas, Barretos, na região.

Publicado na edição nº 10151, de 13 e 14 de julho de 2017.