Políticos ficam fora do relatório da CPI da Merenda

0
304

O petista Alencar critica relatório e apresenta paralelo. Já o tucano Barros Munhoz defende o relatório aprovado, mas ambos lamentaram que a investigação não tenha se aprofundado mais. 

Por seis votos a 1, o relatório final da CPI da Merenda, apresentado pelo relator da comissão, Estevam Galvão, na sessão de terça-feira (13), foi aprovado, com a isenção de políticos.
O único voto contrário foi do deputado Alencar Santana (PT), que apresentou relatório em paralelo com diferentes conclusões. Alencar lamentou a comissão não ter avançado na investigação entre deputados da esfera federal e cita o empresário Gustavo Spido, que não foi ouvido pela CPI.
Já Barros Munhoz (PSDB) defendeu o relatório aprovado, mas também lamentou que a investigação não tenha se aprofundado mais. “Ninguém chega ao final de uma CPI no Brasil 100% contente” afirmou.

(…)

Leia mais na edição nº 10071, de 17, 18 e 19 de dezembro de 2016.