‘Por Trás da Notícia’ é um pedido de socorro ao jornalismo

0
149
Os opostos se atraem – Na foto, Bem Chaplin, cujo personagem é diretor do The Post e Charlotte Riley, editora adjunta do The Herald, o caminho dos dois se cruzam quando a informação se torna interesse dos dois. (Reprodução/internet)

O Globoplay tem em seu catálogo, a série ‘Por trás da Notícia’, produção da BBC, que mostra a rotina de dois grandes jornais: o The Herald, jornal de esquerda que se esforça para se adaptar à era das notícias digitais e o The Post, um tabloide intitulado como populista. Na ficção, ambos ocupam o mesmo quarteirão e competem pelas notícias diárias. Enquanto lutam bravamente para fechar cada edição, os jornalistas precisam lidar com os conflitos pessoais.
A série como toda e qualquer produção audiovisual traz elementos ficcionais e isso precisa ser levado em consideração. No entanto, a narrativa, antes de mais nada, se alia ao jornalismo e pede socorro e isso fica evidenciado em cada cena. Este pedido emergencial se dá pelo fato da crescente procura por notícias no meio online e os dois periódicos ainda lutarem para sobreviver do impresso.
Certamente, ‘Por trás da Notícia’ é uma série que todo jornalista precisa assistir. Cada episódio apresenta o dia a dia dos dois grandes jornais por trás de uma pauta, ou até mais. É possível notar ainda quem se esforça ao máximo para ver os dois lados da notícia e quem está preocupado apenas com a capa mais impactante para vender mais.
Em alguns episódios, é colocado em xeque nosso questionamento sobre o valor de cada notícia e o que fazer para vender mais. Paramos para refletir também sobre a censura que grandes pessoas são capazes de fazer para não serem expostas e, percebemos também o quão importante é a apuração correta de uma notícia e que, nem sempre, é importante dar a notícia na frente do concorrente, mas dar a notícia certa, na hora certa.
‘Por Trás da Notícia’ mostra claramente a crise que o jornalismo vive, principalmente o impresso. Apresenta ainda um outro lado das redações, o que os leitores não percebem quando já estão com a informação nas mãos, tudo sendo regido, claro, pelos elementos ficcionais, é importante sempre deixar isso bem claro.
Os personagens centrais mostram de forma bastante interessante que o jornalista também tem vida fora da redação e que, além disso, é jornalista 24 horas por dia. A protagonista vivida por Charlotte Riley, mostra muito bem o lado profissional e pessoal de sua personagem e os conflitos são muito bem distribuídos nos 6 episódios da primeira temporada que estão disponíveis.
É importante prestar atenção também na força que o jornalismo tem e como as notícias impactam na vida das pessoas quando são publicadas. A série traz muito essa análise de que a profissão está em crise, mas ainda sim consegue mostrar-se forte e necessária e ainda nos mostra como o público quer ver a notícia, pois o tempo todo os personagens estão preocupados com a notícia de capa, qual será a manchete que farão as vendas dispararem no dia seguinte. E o que acontece quando um dos jornais mais conhecidos do país não chega às bancas mesmo estando pronto? Vale a pena conferir a série para saber.
‘Por Trás da Notícia’, ou ‘Press’ (seu título original) é, então, um grande alerta para o telespectador, um alerta de como funciona uma redação de jornal, de quantas pessoas são necessárias para uma notícia ser apurada e de como é importante ter essa equipe bem preparada. Um alerta aos jornalistas que precisam entender que existe uma vida fora da redação e que, ao mesmo tempo, existe uma necessidade de não fechar os olhos nunca, mas é importante ponderar. É um alerta de socorro para a crise desta profissão incrível e, para quem é jornalista e apaixonado por uma redação de jornal, vai se identificar 100% com os perrengues e sentir-se, no final de cada episódio, mais apaixonado em dizer ‘sou jornalista’.

 

Publicado na edição nº 10466, de 22 a 28 de fevereiro de 2020.