Prefeito anuncia medidas para retomada gradual da economia

Academias, lojas e shopping terão novas formas de atendimento a partir de terça-feira (26).

0
98
(Gazeta)

Em transmissão ao vivo no fim da tarde desta sexta (22), o prefeito Fernando Galvão anunciou medidas para a retomada gradual da economia bebedourense, compreendendo academias, comércio de rua e shopping, a partir de terça (26). Igrejas, bares e restaurantes foram pautas da ‘live’, mas devem aguardar.
Ao lado do secretário de Desenvolvimento, Lucas Seren, e da secretária de Saúde, Sônia Junqueira, o prefeito destaca: “Não é flexibilização, mas criação de alternativas viáveis, para retomar a economia gradualmente, colocando a saúde da população em 1º lugar”.
Academias – Cinco alunos por vez poderão frequentar academias, em horários agendados. Os equipamentos devem ser higienizados após cada uso. Tapetes desinfectantes devem ser disponibilizados nas portas de entrada e um termo de responsabilidade compartilhada será assinado por representantes, comprometendo-se a cumprirem regras.
Lojas – Como alternativa para retomar o comércio, a rua Cel. João Manoel será aberta ao trânsito. Em lojas de até 50m², será permitida a entrada de um cliente por vez; estabelecimentos de 50m² a 100m², até três pessoas poderão entrar; e espaços acima de 100m², podem receber até cinco clientes, com aferição de temperatura em todas as opções.
Shopping – As lojas do Bebedouro Shopping voltarão a atender um cliente de cada vez por loja, com senhas. Apenas uma porta do shopping ficará aberta, onde deve haver tapete de desinfecção, álcool em gel e aferição de temperatura.
Igrejas – Uma ação judicial protocolada por um líder religioso, para reabrir as igrejas, foi negada pela 2ª Vara Cível de Bebedouro. A medida judicial impede, por lei, que templos religiosos voltem a receber fiéis, durante a pandemia. O prefeito lamenta, mas a alternativa está barrada pela justiça.
Bares e restaurantes – A legislação para estes estabelecimentos é mais rigorosa, portanto, ainda devem permanecer fechados para atendimento ao público, podendo continuar operando para entregas. Galvão garante estar estudando propostas viáveis para este setor.

 

Publicado na edição nº 10488, de 23 a 29 de maio de 2020.