Região de Barretos foi reclassificada por recomendação do Centro de Contingência, afirma Estado

Estão abertas inscrições para o 1º “Mutirão de Qualificação”, com a oferta de mais de 240 mil vagas em cursos gratuitos, em cinco programas.

0
24
(Divulgação/Governo de SP)

Na tarde de sexta-feira (23), em atualização extraordinária, a região de Barretos avançou para a fase amarela do Plano São Paulo. A decisão ocorreu após reunião virtual entre o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o deputado federal Geninho Zuliani e prefeitos do Codevar (Consórcio de Desenvolvimento do Vale do Rio Grande), presidido pelo prefeito de Bebedouro, Fernando Galvão.
Na reunião, após o Comitê de Contingenciamento analisar a performance regional, na semana passada, constatou melhora dos números. O assunto não foi apresentado em coletiva de imprensa, porque diz respeito, exclusivamente, ao recurso impetrado pelo Codevar.
Na coletiva de imprensa de segunda-feira (26), o governo estadual foi indagado pelo avanço da região de Barretos, cuja decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado, no sábado (24).
“Na última classificação do Plano São Paulo, Barretos teve uma regressão de fase: passou da fase amarela para a fase laranja. A recomendação do Centro de Contingência naquela data, através de ata de reunião, era que revisitássemos essa regressão da região em duas semanas. Se durante essas duas semanas, os indicadores apontassem estabilidade na fase amarela, a região poderia retornar, e foi isso que foi realizado. Por isso que não foi realizada uma reclassificação do Plano São Paulo”, respondeu a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, aos jornalistas, completando: “A classificação completa continua agendada para o dia 16 de novembro. Para evolução, a classificação é no próximo dia 16 de novembro”.

Cursos gratuitos
Estão abertas as inscrições para o 1º “Mutirão de Qualificação”, com a oferta de mais de 240 mil vagas em cursos gratuitos dos programas Via Rápida, Novotec, São Paulo Criativo, SP Tech e Empreenda Rápido.
Os cursos virtuais, remotos e presenciais estão disponíveis nos 645 municípios paulistas, e estão divididos em dois pilares: qualificação profissional e empreendedorismo, para jovens e adultos. São mais de 30 opções de cursos em áreas como varejo, gestão, tecnologia, economia criativa e idiomas. As aulas serão realizadas em formato online (teleaula e autoinstrucional) ou presencial. As inscrições são feitas virtualmente.
“Durante a realização do Mutirão de Emprego, no mês passado, foi identificado que quem realizou o cadastro, demonstrou bastante interesse em fazer curso de qualificação, desta forma, para ajudar mais pessoas, disponibilizamos vagas para quem deseja se qualificar ou gostaria de aprender uma nova profissão. Por meio destes programas, milhares de pessoas terão a chance de conseguir uma oportunidade no mercado de trabalho”, afirmou a secretária Patrícia Ellen.
No quesito qualificação profissional, são 100 mil vagas em cursos nas áreas de varejo, tecnologia, gestão, economia criativa e idiomas, por meio dos programas Via Rápida, Novotec, SP Tech e São Paulo Criativo. Há opções de aulas online e presenciais. As inscrições estão abertas e serão realizadas de maneira contínua nos sites: www.cursosviarapida.sp.gov.br e www.novotec.sp.gov.br/parcerias.
No empreendedorismo, são 140 mil vagas em cursos de curta duração, por meio do Empreenda Rápido, para apoiar empreendedores no passo a passo para abrir o seu negócio e/ou trabalhar como freelancer. Em parceria com o Sebrae-SP, as aulas têm carga horária de 20 horas e contam com opções online e presencial. As inscrições já estão abertas pelo site www.empreendarapido.sp.gov.br.

 

Publicado na edição nº 10529, de 28 a 30 de outubro de 2020.