Revitalização da rua do comércio é primordial

0
143

Retomada do projeto do urbanista João Valente poderá ser a virada de página para o desenvolvimento econômico.

Há mais de dez anos, o saudoso arquiteto João Valente foi procurado pela Prefeitura de Bebedouro e por lideranças do comércio, para elaborar projeto de revitalização da rua Cel João Manoel, a popular rua do comércio. Seria a forma de consertar, o equivocado calçadão de Bebedouro, que nunca mereceu este nome, porque prioriza o trânsito de veículos e não de pessoas.
Conceituado em todo país, o urbanista foi responsável por projeto de calçadão, implantado com sucesso em Barretos. Em Bebedouro, por causa da típica falta de foco e medo de mudanças, optou-se por não restringir o tráfego de veículos, com injustificável medo de perder clientes. Uma das explicações mais absurdas era de que o calçadão, impediria que o consumidor estacionasse o carro na porta da loja, para receber suas mercadorias.
Passados anos, graças a Deus, houve mudança de mentalidade da maioria dos comerciantes, que agora concordam com a modificação.
O projeto de João Valente prevê o fim da poluição visual, a padronização de lixeiras afixadas com critério, o plantio de árvores e jardins, a instalação de luminárias que valorizem a beleza da rua e contribuam para criar uma atmosfera aconchegante.
Em contrapartida, os comerciantes iriam colaborar com o embelezamento de suas fachadas, e o compromisso de acabar com a poluição visual. Para isto, poderiam e ainda devem poder contar com a parceria do Sebrae que assessora o redesenho de fachadas.
Com o fim do boom da citricultura, o fechamento de indústrias, o comércio e a prestação de serviços tornaram-se os pontos fortes de Bebedouro. Quanto mais se investir na revitalização do centro da cidade, mais dividendos ganhará a cidade, porque nos finais de semana, basta olhar para as placas dos veículos e perceber que a região vem fazer suas compras aqui. Nada mais adequado do que recebê-los de forma mais confortável.
Talvez, as próximas gerações, principalmente de arquitetos, reconheçam o quanto sonhou e planejou João Valente por Bebedouro. Muito mais que muitos prefeitos. Porém, os interesses políticos e a resistência a mudanças dos empresários, atrasou a cidade.

Publicado na edição nº 9673, dos dias 22, 23 e 24 de março de 2014.