São 1.211 infectados e 34 óbitos pela Covid-19 em Bebedouro

Prefeitura decreta flexibilizações para bares e restaurantes, comércio, academias, transporte e eventos, após um mês na fase amarela.

0
33

Bebedouro soma 1.211 pessoas infectadas com Covid-19, desde março deste ano, segundo boletim epidemiológico de sexta-feira (25), sendo 1.061 moradores de Bebedouro e 150 da região. Dentre pacientes com diagnóstico positivo, 1.151 já estão recuperados (95%), sendo 1.002 bebedourenses e 149 moradores dos municípios da microrregião. Há ainda 26 pacientes em isolamento: 25 de Bebedouro e um da região.
O número de vítimas fatais da Covid-19 na cidade permanecia em 33 desde 14 de setembro, mas na quarta (23), subiu para 34, com óbito de homem, 55, com histórico de diabetes e hipertensão. No total, 17 pacientes faleceram em Bebedouro e outros 17 em hospitais de fora.
Há 13 bebedourenses internados em UTI da Unimed e Hospital Estadual e dois em Barretos, totalizando 15 pacientes graves. Há também oito infectados em enfermarias de Bebedouro, com quadros leves. Todos aguardam resultados para confirmação da doença.
De acordo com o Simi-SP, do Governo de São Paulo, o índice de isolamento de Bebedouro alcançou 49% na quarta (23) e na quinta (24), caiu para 47%.

Síndrome Respiratória Aguda Grave
A Gazeta solicitou à Secretaria de Saúde, dados de pacientes diagnosticados com SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), como Influenza e H1N1, exceto a Covid-19, desde o início da pandemia. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thais Teixeira, informou que apenas um caso de Influenza A e H1N1 foram notificados na cidade, no início do ano, antes da pandemia.
Teixeira justifica que, com o início dos registros do novo coronavírus em Bebedouro, pacientes que apresentam sintomas de síndromes respiratórias, realizam testes para Covid-19 e, caso tenham resultados negativos, são medicados para outras síndromes, porém, sem pedido de exames.

Novas medidas de flexibilização
Com a permanência de Bebedouro na fase amarela do Plano São Paulo há mais de um mês, o prefeito Fernando Galvão assinou na sexta-feira (25), decreto que flexibiliza medidas de combate à Covid-19 para bares e restaurantes, academias, transporte público e comércio em geral. O decreto passa a valer no momenta partir de sua publicação.
Os clubes, academias e centros esportivos podem realizar atividades individuais e coletivas, desde que sejam ao ar livre, com aferição de temperatura e uso de máscara, exceto durante treinamento efetivo; não é permitido compartilhar objetos pessoais; treinos devem ser agendados; e saunas estão proibidas.
Já para bares e restaurantes, está permitida música ao vivo, “desde que não haja pista de dança, aglomerações e os estabelecimentos garantam que seus clientes permaneçam sentados”.
Pequenos eventos, locações de salões de festas e edículas passam a ser permitidos desde que mantenham ocupação máxima de 40% ou limite de 50 pessoas; fica proibida a permanência de público em pé e sem máscaras; se houver música ao vivo, não é permitido haver pista de dança.
O decreto também altera medidas para o transporte público coletivo, que está liberado para todos, observadas medidas sanitárias de controle e combate à pandemia.
Diferente do que se havia determinado desde os primeiros decretos de restrição, está permitida a presença de crianças em bares, restaurantes, comércio em geral, supermercados, açougues, farmácias e padarias, mantendo todas as medidas de segurança e proteção à Covid-19.

Perícia do INSS
Agências do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) de Bebedouro e região retomam as atividades de perícia médica, paralisadas desde o início da pandemia. A reabertura das agências ocorreu após o INSS ter revertido decisão judicial, que havia suspendido a retomada gradual dos serviços presenciais em unidades no Estado de São Paulo.
O segurado que necessita de perícia precisa agendá-la pelos canais do INSS (portal e aplicativo Meu INSS ou telefone 135), assim como para outros serviços disponíveis. O horário de atendimento está reduzido, das 7h às 13h, priorizando atendimentos como avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa e reabilitação profissional.

 

Publicado na edição nº 10521, de 26 a 29 de setembro de 2020.